idéias criativas e cheia de carinho

, ,

Elvis Presley

Elvis Aaron Presley (East Tupelo, 8 de janeiro de 1935 — Memphis, 16 de agosto de 1977) foi um famoso músico e ator norte-americano, mundialmente denominado como o Rei do Rock. É também conhecido como Elvis The Pelvis, apelido pelo qual ficou conhecido na década de 1950 por sua maneira extravagante e ousada de dançar. Elvis também foi um dos pioneiros e principal idealizador do movimento conhecido como rock and roll. Uma de suas maiores virtudes era a sua voz, devido ao seu alcance vocal, que atingia, segundo especialistas, notas musicais de difícil alcance para um cantor popular. A crítica especializada reconhece seu expressivo ganho, em extensão, com a maturidade; além de virtuoso senso rítmico, força interpretativa e um timbre de voz que o destacava entre os cantores populares, sendo avaliado como um dos maiores e por outros como o melhor cantor popular do século XX.

Começou sua carreira em 1954 na lendária gravadora Sun Records e era acompanhado pelo guitarrista Scotty Moore, pelo baixista Bill Black e pelo baterista D.J. Fontana, Presley foi um dos criadores do rockabilly, uma fusão de música country e R&B.

Elvis tornou-se um dos maiores ícones da cultura popular mundial do século XX. Entre seus sucessos musicais podemos destacar “Hound Dog”, “Don’t Be Cruel”, “Love me Tender”, “All Shook up”, “Teddy Bear”, “Jailhouse Rock”, “It’s Now Or Never”, “Can´t Help Falling In Love”, “Surrender”, “Crying In The Chapel”, “Mystery Train”, “In The Ghetto”, “Suspicious Minds”, “Don’t Cry Daddy”, “The Wonder Of You”, “An American Trilogy”, “Burning Love”, “My Way”, “My Boy” e “Moody Blue”. Na Europa, canções como “Wooden Heart”, “You Don’t Have To Say You Love Me”, “My Boy” e “Moody Blue” fizeram sucesso. Particulamente no Brasil, foram bem-sucedidas as canções “Kiss Me Quick”, “Bossa Nova Baby”, “It’s Now or Never” e “Bridge Over Troubled Water”.

Após sua morte, novos sucessos advieram, como “Way Down” (logo após seu falecimento), “Always On My Mind”, “Guitar Man”, “A Little Less Conversation” e “Rubberneckin”. Trinta e oito anos após sua morte, Presley ainda é o artista solo de maior sucesso comercial e com maior número de “hits” nas paradas mundiais, sendo ainda o artista solo recordista em vendas de discos, com mais de 1 bilhão de álbuns vendidos em todo o mundo.

Elvis – Ao Longo Dos Anos

Elvis Presley in concert – june 19, 1977

Elvis Presley – Comeback Special – Black Leather Stand-Up Show 1#

Elvis Presley – Comeback Special – Black Leather Sit-down Show 2#

Elvis Presley – The Platinum Collection

Elvis Presley – O início de uma lenda

Dia do Amigo

Durante o século XXI, foram criadas várias iniciativas para a celebração de um Dia da Amizade em distintas partes do Mundo. Nos Estados Unidos e em partes da Ásia divulgou-se o primeiro domingo de agosto como o dia de entrega de cartões e presentes entre amigos, e celebrações similares se formaram em distintos países da América do Sul e Europa em diferentes datas.

A iniciativa para o estabelecimento de um Dia do Amigo reconhecido internacionalmente teve como antecedente histórico a Cruzada Mundial da Amizade, que foi uma campanha em favor da valorização e realce da amizade entre os seres humanos, de forma a fomentar a cultura da paz. Foi idealizada pelo médico Ramón Artemio Bracho em Puerto Pinasco, Paraguai em 1958. A partir desta ideia, se fixou o 30 de julho como Dia da Amizade.

Na Argentina, a data foi criada pelo médico argentino Enrique Ernesto Febbraro. Com a chegada do homem à lua, em 20 de julho de 1969, ele enviou cerca de quatro mil cartas para diversos países e idiomas com o intuito de instituir o Dia do Amigo. Febbraro considerava a chegada do homem a lua “um feito que demonstra que se o homem se unir com seus semelhantes, não há objetivos impossíveis”.

Resolução das Nações Unidas

Em 27 de abril de 2011, durante o sexagésima quinta sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, dentro do tratamento da “Cultura de paz”, se reconheceu “a pertinência e a importância da amizade como sentimento nobre e valioso na vida dos seres humanos de todo o mundo” e decidiu-se designar como Dia Internacional da Amizade o 30 de julho, em concordância com a proposta original promovida pela Cruzada Mundial da Amizade. A iniciativa foi apresentada conjuntamente por 43 países (incluindo o Brasil e quase todos os países sul-americanos), e foi aceita unanimemente pela Assembleia Geral.

Brasil

No Brasil, apesar de não ser instituída por lei, o dia do amigo é também comemorado popularmente em 18 de abril. No entanto, o país também vem adotando a data de 20 de julho, sendo inclusive instituída oficialmente em alguns estados5 6 e municípios.

Festa Nacional Francesa | Dia da Bastilha

A atual Festa Nacional é um desenvolvimento da Festa da Federação (Fête de la Fédération), que já ocorreu primeiramente em 1790 em homenagem à determinação do povo francês durante os anos da Revolução. Este evento ocorreu no Campo de Marte, à época, distante do centro de Paris. Aos poucos, celebrar a data tornou-se uma tradição política relacionada ao sentimento nacionalista vivido durante a chamada França moderna, a França do século XIX.

Num discurso do 14 de Julho de 1872, Léon Gambetta defendeu que sendo a Tomada da Bastilha a data mais significativa da Revolução, o povo deveria festejá-la anualmente. Porém, somente a partir de 1880 esta ideia foi levada a cabo. A Assembleia Nacional e o Senado, então, aprovaram o projeto de lei que previa o 14 de julho como Dia Nacional em detrimento do já deteriorado 4 de Agosto (antigo feriado monárquico que celebrava o fim do regime feudal). Em 6 de julho do mesmo ano a lei foi oficializada.

Tradicionalmente a Festa nacional francesa é composta pelo desfile militar em Paris, as festas populares e o seu baile popular em cada localidade e o respectivo fogo de artifício.

Hino da França

Acho esse o mais bonito Hino Nacional da França | Mireille Mathieu – La Marseillaise

Placido Domingo

Dia Mundial do Rock

A data também coincide com o dia da formação do grupo The Rolling Stones, formada em 13 de Julho de 1962.

História

Em 13 de julho de 1985, Bob Geldof organizou o Live Aid, um show simultâneo em Londres, na Inglaterra, e na Filadélfia, nos Estados Unidos. O objetivo principal era o fim da fome na Etiópia. O evento chamou a atenção por contar com a presença de muitos artistas famosos na época. Entre os participantes, estavam The Who, Status Quo, Led Zeppelin, Dire Straits, Madonna, Queen, Joan Baez, David Bowie, BB King, Mick Jagger, Sting, Scorpions, U2, Paul McCartney, Phil Collins (que tocou nos dois lugares), Eric Clapton e Black Sabbath.

Os shows foram transmitidos ao vivo pela BBC para diversos países e abriram os olhos do mundo para a miséria no continente africano.

Em 2005, 20 anos depois do primeiro evento, Bob Geldof organizou o Live 8, uma nova edição com estrutura maior e shows em mais países. Dessa vez o objetivo foi pressionar os líderes do G8 para perdoar a dívida externa dos países mais pobres e erradicar a miséria do mundo.

No Live 8 o Grupo de Rock Britânico Pink Floyd se reuniu em sua formação clássica pela primeira vez depois de 20 anos de separação.

Comemoração somente no Brasil

Apesar de se chamar “Dia Mundial do Rock”, a data só é comemorada no Brasil. Ela começou a ser celebrada em meados dos anos 1990, quando duas rádios paulistanas dedicadas ao rock – 89 FM e 97 FM – começaram a mencionar a data em sua programação. A celebração foi amplamente aceita pelos ouvintes e, em poucos anos, passou a ser popular em todo o país. Entretanto, essa data é completamente ignorada em todo o resto do mundo.4

Outros países e localidades não têm uma data específica para celebrar esse estilo musical ou têm outras datas. Nos EUA, poucas pessoas comemoram a data no dia 9 de julho, em homenagem ao programa “American Bandstand, de Dick Clark, que estreou nessa data.5 O programa ajudou a popularizar o rock and roll nos EUA.

Por ser uma data definida arbitrariamente e sem respaldo em outros países, especialistas em música contestam essa escolha. Eles sugerem outras datas que seriam mais significativas para a história do rock e que, portanto, mereceriam ser o verdadeiro Dia do Rock. Entre elas, estão o dia 5 de julho, quando, em 1954, Elvis Presley gravou uma versão mais rápida do blues That’s All Right e 9 de fevereiro, quando, em 1964, a banda The Beatles se apresentou pela primeira vez nos EUA.

Guns N’ Roses: Tokyo 1992 (O melhor….)

 

Homer TP

,

Dia dos Namorados

Origem

”Dia de São Valentim cai num dia festivo de dois mártires cristãos diferentes, de nome Valentim. Mas os costumes relacionados com este dia… provavelmente vêm de uma antiga festa romana chamada Lupercalia, que se realizava todo dia 14 de fevereiro. A festa homenageava Juno, a deusa romana das mulheres e do casamento, e Pã, o deus da natureza”.

História

A história do Dia de São Valentim remonta a um obscuro dia de jejum tido em homenagem a São Valentim. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual o conceito de amor romântico foi formulado.

O bispo Valentim lutou contra as ordens do imperador Cláudio II, que havia proibido o casamento durante as guerras acreditando que os solteiros eram melhores combatentes.

Continuou celebrando casamentos, apesar da proibição do imperador. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens lhe enviavam flores e bilhetes dizendo que ainda acreditavam no amor. Enquanto aguardava na prisão o cumprimento da sua sentença, ele se apaixonou pela filha cega de um carcereiro e, milagrosamente, devolveu-lhe a visão. Antes da execução, Valentim escreveu uma mensagem de adeus para ela, na qual assinava como “Seu Namorado” ou “De seu Valentim”.

Considerado mártir pela Igreja Católica, a data de sua morte – 14 de fevereiro – também marca a véspera de lupercais, festas anuais celebradas na Roma antiga em honra de Juno (deusa da mulher e do matrimônio) e de Pan (deus da natureza). Um dos rituais desse festival era a passeata da fertilidade, em que os sacerdotes caminhavam pela cidade batendo em todas as mulheres com correias de couro de cabra para assegurar a fecundidade.

Outra versão diz que no século XVII, ingleses e franceses passaram a celebrar são Valentim como a união do Dia dos Namorados. A data foi adotada um século depois nos Estados Unidos, tornando-se o The Valentine’s Day. E na Idade Média, dizia-se que o dia 14 de fevereiro era o primeiro dia de acasalamento dos pássaros. Por isso, os namorados da Idade Média usavam esta ocasião para deixar mensagens de amor na soleira da porta do(a) amado(a). Na sua forma moderna, a tradição surgiu em 1840, nos Estados Unidos, depois que Esther Howland vendeu US$ 5000 em cartões do Dia dos Namorados, uma quantia elevada na época. Desde aí, a tradição de enviar cartões continuou crescendo, e no século XX se espalhou por todo o mundo.

Atualmente, o dia é principalmente associado à troca mútua de recados de amor em forma de objetos simbólicos. Símbolos modernos incluem a silhueta de um coração e a figura de um Cupido com asas. Iniciada no século XIX, a prática de recados manuscritos deu lugar à troca de cartões de felicitação produzidos em massa.

O dia de São Valentim era até há algumas décadas uma festa comemorada principalmente em países anglo-saxões, mas ao longo do século XX o hábito estendeu-se a muitos outros países.

Brasil

No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de Junho por ser véspera do 13 de Junho, Dia de Santo António, santo português com tradição de casamenteiro.

A data provavelmente surgiu no comércio paulista, quando o publicitário João Dória trouxe a ideia do exterior e a apresentou aos comerciantes. A ideia se expandiu pelo Brasil, amparada pela correlação com o Dia de São Valentim — que nos países do hemisfério norte ocorre em 14 de fevereiro e é utilizada para incentivar a troca de presentes entre os apaixonados.

,

B. B. King

Riley Ben King nasceu numa fazenda de algodão em 16 de setembro de 1925 em Itta Bena, perto de Indianola, no Mississippi, Estados Unidos.

Teve uma infância difícil – aos 9 anos, vivia sozinho e colhia algodão para se sustentar.

Começou por tocar, a troco de algumas moedas, na esquina da Second Street. Chegou mesmo a tocar em quatro cidades diferentes aos sábados à noite.

No ano de 1947, partia para Memphis, no Tennessee, apenas com sua guitarra e $2,50 dólares. Como pretendia seguir a carreira musical, a cidade de Memphis, onde se cruzavam todos os músicos importantes do sul dos Estados Unidos, sustentava uma vasta competitiva comunidade musical em que todos os estilos musicais negros eram ouvidos.

Nomes como Django Reinhardt, Blind Lemon Jefferson, Lonnie Johnson, Charlie Christian e T-Bone Walker tornaram-se ídolos de B. B. King.

“Num sábado à noite ouvi uma guitarra elétrica que não estava a tocar espirituais negros. Era T-Bone interpretando “Stormy Monday” e foi o som mais belo que alguma vez ouvi na minha vida.” recorda B. B. King, “Foi o que realmente me levou a querer tocar Blues”.

A primeira grande oportunidade da sua carreira surgiu em 1948, quando atuou no programa de rádio de Sonny Boy Williamson, na estação KWEM, de Memphis. Sucederam-se atuações fixas no “Grill” da Sixteenth Avenue e mais tarde um anúncio publicitário de 10 minutos na estação radiofónica WDIA, com uma equipe e direção exclusivamente negra. “King’s Sport”, patrocinado por um tônico, tornou-se então tão popular que aumentou o tempo de transmissão e se transformou no “Sepia Swing Club”.

King precisou de um nome artístico para a rádio. Ele foi apelidado de “Beale Blues Boy”, como referência à música “Beale Street Blues”, foi abreviado para “Blues Boy King” e eventualmente para B. B. King. Por mera coincidência, o nome de KING já incluía a simples inicial “B”, que não correspondia a qualquer abreviatura.

Pouco depois do seu êxito “Three O’Clock Blues”, em 1951, B. B. King começou a fazer turnês nacionais sem parar, atingindo uma média de 275 concertos/ano. Só em 1956 B. B. King e a sua banda fizeram 342 concertos! Dos pequenos cafés, teatros de “gueto”, salões de dança, clubes de jazz e de rock, grandes hotéis e recintos para concertos sinfônicos aos mais prestigiados recintos nacionais e internacionais, B. B. King depressa se tornou o mais conceituado músico de Blues dos últimos 40 anos, desenvolvendo um dos mais prontamente identificáveis estilos musicais de guitarra, a nível mundial.

O seu estilo foi inspirador para muitos guitarristas de rock. Mike Bloomfield, Albert Collins, Buddy Guy, Freddie King, Jimi Hendrix, Otis Rush, Johnny Winter, Albert King, Eric Clapton, George Harrison e Jeff Beck foram apenas alguns dos que seguiram a sua técnica como modelo.

Em 1969, B. B. King foi escolhido para a abertura de 18 concertos dos Rolling Stones. Em 1970 fez uma turnê por Uganda, Nigéria e Libéria, com o patrocínio governamental dos E.U.A.

Começou a participar da maioria dos festivais de Jazz por todo o mundo, incluindo o Newport Jazz Festival e o Kool Jazz Festival New York, e sua presença tornou-se regular no circuito por universidades e colégios.

Em 1989 fez uma turnê de três meses pela Austrália, Nova Zelândia, Japão, França, Alemanha Ocidental, Países Baixos e Irlanda, como convidado especial dos U2, participando igualmente no álbum Rattle and Hum, deste grupo, com o tema “When Love Comes to Town”.

Em 26 de julho de 1996, aproveitando ter um concerto agendado para Stuttgart, deslocou-se de propósito de avião até à base aérea de Tuzla, para atuar perante tropas da Suécia, Rússia, Bélgica e E.U.A., estacionadas na Bósnia num esforço conjunto de manutenção da paz. No dia seguinte, voou para a base aérea de Kapsjak, para nova atuação junto de tropas norte-americanas. B. B. King confessa: “Foi emocionante atuar para estes homens e mulheres. Apreciamo-los e queremos que eles saibam que têm o nosso total apoio na sua árdua tarefa de manutenção da paz.”

B. B. King terminou 1996 com uma turnê pela América Latina, com concertos no México, Brasil, Chile, Argentina, Uruguai e, pela primeira vez, no Peru e Paraguai. O “Rei dos Blues” totalizou mais de 90 países onde atuou.

Ao longo dos anos foi agraciado com diversos Grammy Awards: melhor desempenho vocal masculino de Rhythm & Blues, em 1970, com “The Thrill is Gone”, melhor gravação étnica ou tradicional, em 1981, com “There Must Be a Better World Somewhere”, melhor gravação de Blues tradicionais, em 1983, com “Blues’N Jazz” e em 1985 com “My Guitar Sings the Blues”. Em 1970, Indianopola Missisipi Seeds concede-lhe o “Grammy” de melhor capa de álbum. A Gibson Guitar Co. nomeou-o “Embaixador das guitarras Gibson no Mundo”.

Morte

B.B. King morreu às 21h40m de quinta-feira (1h40m de sexta-feira no horário de Brasília) de 2015, enquanto dormia, aos 89 anos.

No início de abril, B.B. King foi internado no hospital depois de sofrer de desidratação causada pelo diabetes tipo 2, doença com a qual convivia há mais de 20 anos.

Ele estava com uma turnê marcada para 2015, mas teve que desmarcar os shows por causa da doença. Durante uma apresentação em Chicago em outubro, o músico passou mal no palco devido a desidratação e esgotamento. Ainda faltavam oito apresentações para terminar a temporada.

Curiosidades

Uma das imagens de marca de King é chamar as suas guitarras o nome de “Lucille” – uma tradição que vem desde a década de 1950. No inverno de 1949, King se apresentou num salão de dança em Twist, no Arkansas. Com o intuito de aquecer o salão, acendeu-se um barril meio cheio de querosene no centro do salão, prática muito comum na época. Durante a apresentação, dois homens começaram a brigar e entornaram o barril que imediatamente espalhou chamas por todo o lado. Durante a evacuação, já fora do estabelecimento, King apercebeu-se de que tinha deixado a sua guitarra de 30 dólares no edifício em chamas. Voltou a entrar no incêndio para reaver a sua Gibson acústica, escapando por um triz. Duas pessoas morreram no fogo. No dia seguinte, soube que os dois homens tinham começado a briga devido a uma mulher chamada Lucille. A partir dessa altura, passou a designar as suas guitarras por esse nome, para “se lembrar de nunca mais fazer uma coisa daquelas.”
Quando foi perguntado a John Lennon sobre sua maior ambição, ele disse que era tocar guitarra como B.B. King.
BB King era considerado o melhor guitarrista do mundo por Jimi Hendrix.

A Guitarra

Passou a utilizar uma Gibson ES-335, modelo que foi substituído pela B. B. King Lucille, um modelo baseado na ES-345.
Uma das características de King é chamar as suas guitarras pelo nome de “Lucille” uma tradição que vem desde a década de 1950.
No dia 19 de dezembro de 1997, apresentou Lucille ao Papa João Paulo II em um concerto no Vaticano.
No dia 5 de novembro de 2000, doou uma cópia autografada de Lucille para o Museu de Música Nacional, Estados Unidos.

Honras e Prêmios

Em 15 de dezembro de 2006 o Presidente americano George W Bush premiou King com a Medalha Presidencial da Liberdade.
Em 2004, ele foi premiado como Ph.D honorário da Universidade de Mississippi e o Conservatório Sueco Real lhe premiou com o Prêmio de Música Popular, por suas contribuições significantes para o blues.
King foi agraciado com a Medalha Nacional de Artes, em 1990, nos Estados Unidos.
Ganhador de diversos Grammys de 1971 a 2006.

Álbuns

King of the Blues (1960)
My Kind of Blues (1960)
Live at the Regal (Live, 1965)
Lucille (B.B. King álbum)|Lucille (1968)
Live and Well (1969)
Completely Well (1969)
Indianola Mississippi Seeds (1970)
B.B. King in London (1971)
Live in Cook County Jail (1971)
Live in Africa (1974)
Lucille Talks Back (1975)
Midnight Believer (1978)
Live “Now Appearing” at Ole Miss (1980)
There Must Be a Better World Somewhere (1981)
Love Me Tender (B.B. King álbum)|Love Me Tender (1982)
Why I Sing the Blues (1983)
B.B. King and Sons Live (B.B. King álbum)|B.B. King and Sons Live (Live, 1990)
Live at San Quentin (1991)
Live at the Apollo (B.B. King álbum)|Live at the Apollo (Live, 1991)
There is Always One More Time (1991)
Deuces Wild (álbum)|Deuces Wild (1997)
Riding with the King (B.B. King and Eric Clapton álbum)|Riding with the King (2000)
Reflections (B.B. King álbum)|Reflections (2003)
The Ultimate Collection (B.B. King álbum)|The Ultimate Collection (2005)
80 (album)|B.B. King & Friends: 80 (2005)
One Kind Favor (2008)

B B King Live At The Royal Albert Hall 2011

B.B.King & Eric Clapton – Rock me Baby (1993)

B.B. King – Live in Dallas (1983)

,

George Lucas | 71 anos

George Walton Lucas Jr. nasceu em Modesto, na Califórnia, filho de Dorothy e George Lucas. Era um apaixonado por automóveis, e, mas um terrível acidente pôs fim a este desejo e mudou a sua maneira de ver a vida. Durante a década de 60, Lucas estudou cinema na Universidade da Califórnia do Sul, uma das primeiras a ter uma cadeira dedicada a essa temática, onde conheceu Francis Ford Coppola. Nessa época fez uma série de pequenos filmes, entre os quais, um curta, THX-1138, que iria se tornar mais tarde a sua primeira longa-metragem.

Após fazer a graduação, fundou o estúdio American Zoetrope, em parceria com Coppola, companhia que tinha por objectivo ajudar os realizadores a criar filmes de forma livre, fora do circuito opressivo de Hollywood. A Zoetrope não teve sucesso, mas com o dinheiro realizado com Loucuras de Verão e Guerra nas Estrelas, Lucas conseguiu montar a sua própria companhia, a Lucasfilm, a qual pôs à venda em 2012 fechando negócio com a Disney por 4 bilhões de dólares. As sub-divisões desta empresa, “Skywalker Sound” e “Industrial Light & Magic” tornaram-se das mais respeitadas em seus campos, respectivamente, o de som e o de efeitos especiais. Também a “Lucasfilm Games”, mais tarde rebatizada de “LucasArts”, é muito bem vista na indústria dos jogos de computador.

Lucas foi multado pelo sindicato dos diretores por pôr os créditos dos filmes apenas no fim do filme original de Guerra nas Estrelas. Após ter pago a multa abandonou a organização.

Quanto a vida pessoal, Lucas tem três filhos adotivos: Amanda (nascida em 1981), Katie (nascida em 1988) e Jett (nascido em 1993). Foi casado com Marcia Lucas de 1969 a 1983. Em 2006, iniciou um romance com a empresária Mellody Hobson. Em 22 de junho de 2013, os dois se casaram no Rancho Skywalker. O casal tem uma filha, Everest Hobson Lucas, nascida em 9 de Agosto de 2013, via barriga de aluguel.

Citação:

“Um filme nunca está acabado, apenas está abandonado.”

Carreira cinematográfica

George Lucas é um cineasta, com uma carreira cinematográfica dominada por escrito e de produção. Além dos nove curtas-metragens que ele fez na década de 1960, ele também dirigiu seis grandes características. Seu trabalho de 1971 e 1977 como um escritor-diretor, que o estabeleceu como uma figura importante em Hollywood, consiste em apenas três filmes: THX 1138 , American Graffiti e Star Wars . Houve um hiato de 22 anos entre o filme original de Star Wars e seus únicos outros créditos como diretor de longa-metragem, os três prequels de Star Wars.

Lucas atuou como escritor e produtor executivo de outra franquia de filmes de sucesso de Hollywood, o Indiana Jones série. Além disso, ele estabeleceu sua própria empresa de efeitos, a Industrial Light and Magic (ILM), para fazer o filme original de Star Wars. A empresa é hoje um dos mais bem sucedidos na indústria.

Lucas co-fundou o estúdio American Zoetrope com Coppola-a quem conheceu durante o seu estágio na Warner Bros.-na esperança de criar um ambiente libertador para os cineastas para dirigir fora do controle opressivo percebido do Hollywood sistema de estúdio. O seu primeiro full- longa-metragem comprimento produzido pelo estúdio, THX 1138 , não foi um sucesso. Lucas então criou sua própria companhia, a Lucasfilm, Ltd. , e dirigido American Graffiti (1973). Sua recém-descoberta riqueza e reputação lhe permitiu desenvolver uma história ambientada no espaço. Mesmo assim, ele encontrou dificuldades ficando Star Wars fez. Foi apenas porque Alan Ladd Jr. , na 20th Century Fox gostou American Graffiti em que ele forçou através de uma produção e distribuição negócio para o filme, que acabou restaurando Fox para a estabilidade financeira após uma série de fracassos.

Star Wars rapidamente se tornou o filme de maior bilheteria de todos os tempos, deslocados cinco anos mais tarde por Spielberg ET O Extraterrestre . Depois do sucesso de American Graffiti e antes do início das filmagens em Star Wars, Lucas foi incentivado a renegociar para uma taxa mais elevada para escrever e dirigir Star Wars do que o $ 150,000 concordou. Ele se recusou a fazê-lo, em vez de negociação de vantagem em algumas das partes como-ainda-não especificadas de seu contrato com a Fox, em particular a detenção de direitos de licenciamento e merchandising (por novelizations , camisetas, brinquedos, etc.) e as disposições contratuais para seqüelas. O estúdio não estava preocupado a renunciar a esses direitos, como a sua última grande tentativa no campo, com o filme 1967, Doctor Dolittle , provou um fracasso desanimador. Lucas explorado direitos de merchandising com sabedoria, e Lucasfilm ganhou centenas de milhões de dólares de jogos licenciados, brinquedos e colecionáveis ​​criado para a franquia.

Ao longo das duas décadas após o primeiro filme Star Wars, Lucas trabalhou extensivamente como um escritor e / ou produtor, incluindo os muitos Star Wars spinoffs feito para cinema, televisão e outros meios de comunicação. Ele atuou como produtor executivo para os próximos dois Star Wars filmes, comissionamento Irvin Kershner para dirigir The Empire Strikes Back , e Richard Marquand para dirigir O Retorno de Jedi , ao receber um crédito história sobre a antiga e partilha de um crédito de roteiro com Lawrence Kasdan em o último. [13] Lucas também atuou como produtor executivo e escritor da narração em todos os quatro Indiana Jones filmes, que ele convenceu seu colega e bom amigo, Steven Spielberg , para dirigir. Outros projetos notáveis ​​como um produtor ou produtor executivo neste período incluem de Kurosawa Kagemusha (1980), de Lawrence Kasdan Body Heat (1981), Jim Henson ‘s Labyrinth (1986), Godfrey Reggio ‘s Powaqqatsi (1986) e do filme de animação The Land Antes Tempo (1988). Há também alguns projectos menos bem sucedidos foram, no entanto, incluindo mais American Graffiti (1979), o malfadado Howard the Duck (1986), que foi o maior fracasso de sua carreira; Willow (1988, que também escreveu Lucas); e de Coppola Tucker: Um Homem e Seu Sonho (1988). Entre 1992 e 1996, Lucas trabalhou como produtor executivo para o spinoff de televisão The Young Indiana Jones Chronicles . Em 1997, para o 20º aniversário de Star Wars, Lucas voltou para sua trilogia para aprimorar e adicionar algumas cenas usando a tecnologia digital recentemente disponível. Estas novas versões foram lançadas nos cinemas como Star Wars Trilogy: Special Edition. Para lançamentos em DVD em 2004, a série recebeu novas revisões para torná-los congruente com a trilogia. Além das adições à franquia Star Wars, em 2004 Corte de THX 1138 do George Lucas Diretor foi lançado, com o re-cut filme e que contém um número de CGI revisões.

O estúdio de animação Pixar foi fundada como o Grupo Graphix, um terço da Divisão de Informática da Lucasfilm. precoce de pesquisa de computação gráfica da Pixar, resultou em efeitos em filmes como inovador Star Trek II: A Ira de Khan e Young Sherlock Holmes, e o grupo foi comprado em 1986 por Steve Jobs logo depois que ele deixou a Apple após uma luta de poder na Apple Computer . Jobs pagou US $ 5 milhões para Lucas e colocar US $ 5 milhões como capital na empresa. A venda reflectido o desejo de Lucas de parar as perdas de fluxo de caixa a partir de seus projetos de pesquisa de 7 anos associados com novas ferramentas de tecnologia de entretenimento, bem como o novo foco da sua empresa na criação de produtos de entretenimento ao invés de ferramentas. Um fator que contribuiu foi dificuldades de tesouraria seguintes concorrente 1.983 divórcio Lucas ‘com a dropoff súbito nas receitas de Star Wars licenças após o lançamento de O Retorno de Jedi.

O sistema de som equipado, THX Ltd, foi fundada por Lucas e Tomlinson Holman. A empresa era anteriormente detida pela Lucasfilm, e contém equipamentos para estéreo, digital, som e teatral para filmes e música. Skywalker Sound e Industrial Light & Magia , são os efeitos sonoros e visuais subdivisões da Lucasfilm, enquanto Lucasfilm Games, mais tarde renomeada LucasArts, fabrica produtos para a indústria de jogos.

Em 1994, Lucas começou a trabalhar no roteiro do prequel Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma. o que seria o primeiro filme que ele havia dirigido em mais de duas décadas The Phantom Menace foi lançado em 1999, começando uma nova trilogia de Star Wars filmes. Lucas também dirigiu Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones e Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith , que foram lançados em 2002 e 2005, respectivamente. Inúmeros críticos consideraram esses filmes inferiores aos filmes lançados anteriormente Star Wars, embora os prequels foram, no entanto, grandes sucessos de bilheteria em cada um dos respectivos lançamentos.

George Lucas também colaborou com Steven Spielberg na produção do filme de 2008 Indiana Jones eo Reino da Caveira de Cristal . Lucas trabalhou mais tarde como a história-roteirista e produtor executivo para o 2012 filme Red Tails , um filme de guerra com base em as façanhas do Tuskegee Airmen , um grupo de América Africano pilotos da United States Army Air Force durante a Segunda Guerra Mundial . Ele também assumiu a direção de refilmagens enquanto o diretor Anthony Hemingway trabalhou em outros projetos. Lucas está trabalhando em seu primeiro musical, um projeto sem título CGI sendo produzido no Skywalker Ranch . Kevin Munroe dirigiu o filme, enquanto David Berenbaum escreveu o roteiro de Red Tails.

Após a conclusão da trilogia de Star Wars em 2005, George Lucas continuou a trabalhar em outros projetos relacionados com Star Wars. Lucas trabalhou como produtor executivo de Star Wars: The Clone Wars , uma série animada de televisão no Cartoon Network , que foi precedida por um filme de mesmo nome . A partir de 2014, ele está atualmente trabalhando como um consultor criativo na trilogia sequela de Star Wars , com o primeiro filme Star Wars: The Force desperta a ser agendado para lançamento em 18 de dezembro de 2015. JJ Abrams está servindo como diretor da nova trilogia enquanto Kathleen Kennedy está servindo como produtor executivo. A nova trilogia sequela também está sendo produzido em conjunto pela Lucasfilm e The Walt Disney Company , que tinha adquirido Lucasfilm em 2012.

Como consultor criativo no filme, o envolvimento de Lucas incluídos participando de reuniões iniciais de história; de acordo com Lucas, “Eu, principalmente, dizer: ‘Você não pode fazer isso. Você pode fazer isso.’ Você sabe, ‘Os carros não têm rodas. Eles voam com antigravidade.’ Há um milhão de pedacinhos… Eu sei que todas essas coisas. “filho de Lucas Jett disse The Guardian que seu pai foi “muito rasgado” por ter vendido os direitos sobre a franquia, apesar de ter escolhido a dedo Abrams para dirigir, e que seu pai era “lá para orientar”, mas que “ele quer deixá-lo ir e tornar-se a sua nova geração.” Entre os materiais entregues à equipe de produção foram tratamentos história ásperas Lucas desenvolvidos quando ele considerou a criação de episódios VII – se anos anteriores IX; em janeiro de 2015, Lucas declarou que a Disney havia descartado suas idéias da história.

Semi-aposentadoria

Em janeiro de 2012, Lucas anunciou sua aposentadoria da produção em larga escala do blockbuster filmes e, em vez de re-focando sua carreira em menores recursos, orçados de forma independente. Ele não especificou se ou não isso afetaria seu envolvimento com a quinta parcela do Indiana Jones série. Em junho de 2012, foi anunciado que o produtor Kathleen Kennedy , um colaborador de longo prazo com Steven Spielberg e produtor dos filmes de Indiana Jones, tinha sido nomeado como co-presidente da Lucasfilm Ltd. Foi relatado que Kennedy seria trabalhar ao lado de Lucas, que permaneceria executivo e servir como co-presidente para a menos um ano, após o qual ela iria sucedê-lo como líder único da empresa. Com a venda da Lucasfilm para a Disney, Lucas é atualmente o segundo maior acionista individual da Disney após a sucessão de Steve Jobs.

, , ,

Walt Disney World Resort

O Walt Disney World Resort, comumente conhecido como Walt Disney World e informalmente Disney World, é o resort de entretenimento mais visitado em todo o mundo, situado em Lake Buena Vista, Flórida. Abrangendo 11.106 hectares, pertence e é operada por The Walt Disney Company através da divisão de seus parques e resorts e é o lar de quatro parques temáticos, dois parques aquáticos, vinte e quatro resorts temáticos (excluindo mais oito que estão no local, mas não pertencente ao The Walt Disney Company), dois spas e centros de ginástica, cinco campos de golfe, e outros locais de lazer e entretenimento.

O resort foi desenvolvido por Walt Disney na década de 1960 para complementar o parque da Disneylândia em Anaheim, Califórnia. Além de hotéis e um parque temático similar à Disneylândia, os planos originais de Walt Disney também incluíam um “Protótipo Experimental da Comunidade do Amanhã”, uma cidade planejada que serviria como um laboratório de experiências para novas inovações para a vida na cidade (vida metropolitana). Após intensa pressão, o governo da Flórida criou o distrito de evolução Reedy Creek, um distrito governamental que essencialmente deu para a Walt Disney Company os poderes e autonomia normais de uma cidade incorporada. Walt morreu em 1966 antes que seus planos originais fossem completamente realizados.

O resort foi inaugurado em 1 de outubro de 1971 com o Magic Kingdom sendo seu único parque temático, e desde então acrescentou o Epcot (1982), Disney’s Hollywood Studios (1989), e o Disney’s Animal Kingdom (1998).

Parques temáticos

Magic Kingdom

Magic Kingdom é o primeiro dos quatro parques da Walt Disney World, inaugurado em 1971, é o mais lúdico de todos e também o que tem mais atrações. Na verdade a maioria das pessoas acha que o Magic Kingdom (Reino Mágico) é a Walt Disney World, mas não, é somente o coração e a alma do império Disney. A marca registrada do parque é o Castelo da Cinderela, por onde passa diariamente, no horário de fechamento do parque, a Electral Parade, uma parada com carros alegóricos cobertos de lâmpadas miniatura, fadas, sereias e todos os personagens Disney. No final acontece o espetáculo noturno “Wishes”, o show teve seu início em 2005 como parte da comemoração “The Happiest Celebration on Earth” e teve prosseguimento em 2006 com a nova comemoração “The Year of a Million Dreams”. Este espetáculo musical deslumbrante que conta uma história, é maior e mais brilhante que qualquer outro show pirotécnico já apresentado no Magic Kingdom! “Wishes” é o mais novo espetáculo noturno do Magic Kingdom substituindo “Fantasy in the Sky” que estreou em 1976. Durante o dia, sempre às 15 horas, a “Disney Dreams Come True Parade”, um desfile de 30 minutos de duração, parte da Frontierland e vai até a Main Street’ (Rua Principal) – o percurso é exatamente inverso ao da parada noturna, o Electral Parede-, com seu séquito de personagens Disney, balões, bailarinos, cantores, entre outros.

Animal Kingdom

Animal Kingdom inaugurado em abril de 1998, o Animal Kingdom (Reino Animal) é portanto o mais novo parque da Walt Disney World, com uma área cinco vezes maior que o primeiro parque, o Magic Kingdom. Animal Kingdom em português é Reino Animal e o intuito é celebrar a história de todos os animais: reais, imaginários e extintos. São sete áreas diferentes dentro do parque, que consegue criar um clima bastante natural e ao mesmo tempo apresentar atrações da mais alta tecnologia, como Dinosaur!, uma aventura no mundo dos dinossauros que é feita em tecnologia de Audio-Animatronics. Ao mesmo tempo que o parque apresenta atrações para diversão existe uma preocupação real com os animais, que pode ser vista principalmente na área Conservation Station, onde é mostrado como são criados os diversos animais do Animal Kingdom. A idéia de construir o Animal Kingdom surgiu numa reunião entre Michael Eisner, presidente da Disney e seu grupo de criadores, denominado Imagineers, em 1989. O parque foi construído em três anos e a maioria dos animais foram trazidos da África. Diariamente é apresentada a parada dos animais, das 11h e às 14h, uma celebração à alegria e à imaginação que as pessoas encontram nos animais. Por todo parque é possível encontrar animais raros, acompanhados por seus tratadores que estão à disposição para responder à perguntas. O mais interessante sobre a Tree Of Life (Árvore da Vida) é de que nela, estão esculpidos rostos de diversos animais. Dá para passear entre suas raízes e assistir um maravilhoso filme em 3D abaixo de suas raízes. O personagem principal do filme é Flik do filme A Bug’s Life (no Brasil Vida de Inseto), aonde ele apresenta un Talent Show (Show de Talentos).

Disney’s Hollywood Studios

O parque Disney’s Hollywood Studios é a colaboração da supremacia Disney em parques temáticos com a história cinematográfica dos estúdios Walt Disney. Fundado em 1989, no início fora acusado de estar copiando a ideia dos parques da Universal, porém antes sequer do anúncio dos planos da Universal na Flórida, a WDI (Walt Disney Imagineering – Os Imagineers) já estavam trabalhando em cima do projeto. O parque Hollywood Studios é diversão garantida para crianças, jovens e adultos que se interessam por cinema, sem contar que o Disney Studios é um dos parques mais famosos do Walt Disney World Resort. A ideia é celebrar os anos dourados de Hollywood, das décadas de 1930 e 1940 e também mostrar bastidores de produções que já foram feitas pelo estúdio, além das que estão em processo de desenvolvimento. De todos os parques da Disney este é o que mais tem crescido nos últimos anos, com constante acréscimo de novas atrações. O Disney’s Hollywood Studios pode ser tranqüilamente ser visto num só dia. Em épocas de verão, fim de ano e feriados é feito um show de fogos de artifício diariamente, na hora de fechamento do parque. O show de fogos tem como trilha sonora temas de filmes clássicos. Diariamente a parada de Mullan, um dos filmes dos estúdios Disney, passa por todo o parque com muita música e os personagens da história da chinesinha corajosa. Outro show que merece destaque é o “Fantasmic”, trazido e adaptado da Disneyland em 1998. O show, que acontece em um anfiteatro, mostra diariamente um sonho da imaginação do Mickey Mouse, que tem seu sonho transformado em pesadelo pelos vilões. O ponto alto do show é quando o Mickey luta contra a Malévola em forma de dragão. Outra atração que chama a atenção é a The Twilight Zone: Tower of Terror, aonde você presencia a história de uma família que se hospedou no hotel e acabou se transportando para outra dimensão. Na mesma atração você conta com uma super vista de todo o parque, além de uma queda de 13 andares. Em 2005, foi instalado um sistema operacional novo que cria inúmeras possibilidades de queda, fazendo quase impossível a possibilidade de um visitante ter uma queda duas vezes no mesmo ponto da atração.Outra atração de grande destaque é a Star Tours que é baseada na serie Star Wars o brinquedo é um simulador onde você entra numa cabine com C3-PO e viaja por planetas e pelo espaço, usando um sistema operacional parecido com o da Tower of Terror ele dispõe de 60 cenários dos filmes de George Lucas. Disney MGM Studios Recentemente a Disney comprou a Lucasfilm sendo hoje detentora dos direitos da série Star Wars com previsão de um próximo filme para 2015.

Epcot

Epcot é a sigla de Experimental Prototype Community of Tomorrow (Protótipo de Comunidade Experimental do Amanhã) e na verdade era a ideia inicial de Walt Disney para a Walt Disney World, em 1966. Nessa comunidade de sonhos de Disney, nações coexistem em perfeita harmonia e paz sobrevivendo do milagroso progresso do desenvolvimento tecnológico e o Epcot nunca estaria ultrapassado, pois sempre anda sendo atualizado. A comunidade em si nunca existiu, apesar da empreitada recente da Walt Disney Co. de criar uma cidade fechada, a cidade de Celebration. O Epcot é um parque com uma preocupação com a educação e, apesar do paradoxo, é um parque muito bem sucedido. O Epcot é dividido em duas partes, Future World, uma parte com atrações bem “high-tech” e World Showcase, outra parte que tem a ver com as nações do mundo, separadas por uma grande lagoa, a World Showcase Lagoon, onde toda noite acontece o show IllumiNations: Reflections of Earth (IlumiNações: Reflexos da Terra), de som, luzes e fogos de artifício.
Bons restaurantes e atrações interessantes fazem deste o parque preferido dos adultos. Nos últimos anos o parque recebeu diversas novas atrações. Uma delas é inspirada no filme da Disney-Pixar, “Procurando Nemo” que se chama “The Seas with Nemo and Friends” em que pessoas entram em “mariscomóveis” e viajam para baixo do mar e vêem Nemo e seus amigos em projeções super realísticas, além de outras surpresas, como um dos maiores aquários de água doce do mundo. Outra atrações que merecem destaque: “Soarin”, um simulador de vôo de asa delta que você sente a brisa, os cheiros e a imagem parece que você está voando sob o estado da Califórnia. “Mission: Space” que parece que você é um astronauta e você pode escolher em fazer um passeio “light” ou radical. A última atração fora desenvolvida em parceria da HP e com a Nasa, para poder gerar um simulador tão forte quanto uma saída da atmosfera sentida pelos astronautas.

Parques aquáticos

Disney’s Blizzard Beach
Trata-se de um parque aquático integrado ao complexo Disney em 1995 e que representa uma estação de esqui na neve, com inúmeros tobogãs, piscina de ondas e muitas outras atrações. A água em todos os parques aquáticos da Disney possui a temperatura controlada durante todo o ano, estando sempre em um temperatura agradável em qualquer época. Uma das atrações mais pitorescas do parque é o Summit Plummet, grande escorregador em estilo tobogã de velocidade, o atual mais alto do mundo. Descidas em botes para seis pessoas e outras peripécias aquáticas fazem parte do cardápio do Blizzard Beach. Um dos setores do parque, o Melt Away Bay, é uma praia em si, com areia e ondas artificiais.

Typhoon Lagoon (Lagoa do Tufão) é um maravilhoso parque aquático do Walt Disney World Resort, inspirado nas praias do Hawai. Foi inaugurado em 1989 que representa um pequeno vilarejo que foi vitimado por uma enorme tempestade que reduziu-o a ruínas. Na parte central do parque está localizado o Monte Mayday no qual está encalhado o Miss Tilly um antigo barco pesqueiro. Este parque aquático é considerado um dos maiores do mundo. As filas das atrações são consideradas em sua maioria moderadas. Umas das atrações de maior visitação e conseqüentemente de fila é o Shark Reef, que consiste de um passeio com tubarões e outros animais marinhos. O parque já foi palco do show gravado em dvd de Hannah Montana.

Outras atrações

Downtown Disney tem a energia da vida noturna das melhores cidades do mundo. Com o objetivo de ser um centro de entretenimento com direito a centro de compras, lazer, recreação e alimentação, Downtown Disney inspirou o Universal CityWalk. Todo dia é reveillon em Downtown Disney, com respectiva queima de fogos à meia-noite. Uma infinidade de restaurantes e lojas, além de clubes de música e boates, fazem de Downtown Disney a melhor parada noturna (e diurna) em Orlando, seja para fazer compras, comer, dançar, ouvir música ou ir ao cinema. A área divide-se em três diferentes setores: Marketplace, Pleasure Island e West Side onde está a mais nova atração Disney, o DisneyQuest, um complexo de cinco andares, repleto de brinquedos eletrônicos e realidade virtual. Há também na Downtown Disney uma filial do Cirque du Soleil: La Nouba, também em West Side. O espetáculo La Nouba já recebeu desde sua inauguração mais de 10 milhões de espectadores.

Disney’s BoardWalk, aberto em 1 de julho de 1996
Disney’s Wedding Pavilion, aberto em 15 de julho de 1995
ESPN Wide World of Sports Complex, aberto em 28 de março 1997
Walt Disney World Speedway, aberto em 28 de novembro de 1995
Richard Petty Driving Experience, aberto em 28 de novembro de 1995

Comemorações

O Walt Disney World Resort, junto de sua irmã, a Disneyland, comemoram diversos acontecimentos da Walt Disney Co.. Veja duas das mais fabulosas comemorações:

“The Happiest Celebration on Earth – A comemoração mais feliz da terra” – Celebração que durou 18 meses, começando em 5 de maio de 2005 e até metade de 2006, em comemoração aos 50 anos da Disneyland da Califórnia. Esta celebração foi realizada em todos os 11 parques Disney ao redor do globo. O Walt Disney World também importou diversas atrações e shows.
No Magic Kingdom:

Uma reforma na atração “It’s a Small World”.
Uma nova decoração em ouro para o castelo da Cinderella.
Do Japão, o espetáculo “Cinderellabration” em frente ao castelo da Cinderella apresentando a coroação da Cinderella.
O espetáculo de fogos de artifício “Wishes”.
No Epcot:

Do parque “California Adventure” de Anaheim a atração Soarin, um passeio em uma asa delta, sobrevoando os principais pontos turísticos do estado ensolarado, inclusive sob a Disneyland.
No Disney’s Hollywood Studios:

Da Flórida, uma reforma e ampliação das ruas.
Da França, o espetáculo “Lights, Motors and Action” um show ao vivo, de extrema ação e aventura, com dubles de verdade!
No Animal Kingdom:

Da Califórnia, o robô animatronico interativo Luky.
A montanha russa “Expedition Everest” que é um encontro assutador com o guardião da montanha: o Yeti!
“Year of a Million Dreams – Ano de Um Milhão de Sonhos”
A mais nova comemoração, começou em outubro de 2006 e irá até 2008. Essa celebração acontecerá apenas nos parques dos Estados Unidos, e fortalecerá a mais nova campanha de marketing da Disney Parks: Onde os sonhos se tornam realidade (Disney Parks: Where Dreams Come True). Esta celebração da enfoque aos Membros do Elenco (Disney Cast Members) que a própria Disney passa a chamar de “Realizadores de Sonhos” (Dream-Makers). Nessa celebração os Casts dão prêmios que variam desde balões, chapéus, a oportunidade de entrar no Magic Kingdom duas horas antes, pernoitar na suite do castelo da Cinderella, “Fast Pass” ilimitado até mesmo conhecer todos os parques Disney pelo mundo. Inclui também novas atrações, em sua maioria inspirados nos filmes da Pixar. Para 2008, terão ainda mais prêmios como parte da Disney Dreams Giveaway Promotion, como viagens pela Adventures by Disney, Cruzeiros pela Disney Cruise Line (DCL), Um dia na ilha particular da Disney nas Bahamas (Castaway Key), só para você e seus convidados, Entradas VIP para assitir a Premiere de High School Musical 3, a chance de dormir na suíte que o próprio Walt Disney desenhara para ele mesmo, e muito mais!

Hotéis Disney

Há dentro de Disney World uma enorme variedade de hotéis, com preços, estilos e temáticas variados, eles são:

Disney’s All-Star Movies Resort (ECONOMICO)
Disney’s All-Star Music Resort(ECONOMICO)
Disney’s All-Star Sports Resort(ECONOMICO)
Disney’s Animal Kingdom Lodge(LUXO)
Disney’s Art of Animation Resort
Disney’s Beach Club Resort (MODERADO)
Disney’s Beach Club Villas(MODERADO)
Disney’s BoardWalk Inn(MODERADO)
Disney’s BoardWalk Villas(MODERADO)
Disney’s Caribbean Beach Resort(MODERADO)
Disney’s Contemporary Resort(LUXO)
Disney’s Coronado Springs Resort
Disney’s Fort Wilderness Resort & Campground
Disney’s Grand Floridian Resort and Spa(LUXO)
Disney’s Old Key West Resort
Disney’s Polynesian Resort (LUXO)
Disney’s Pop Century Resort(ECONOMICO)
Disney’s Port Orleans Resort Riverside (precedentemente Dixie Landings)
Disney’s Port Orleans Resort French Quarter (precedentemente Disney’s Port Orleans Resort)
Disney’s Saratoga Springs Resort & Spa (precedentemente era il Disney Institute)
Disney’s Wilderness Lodge
Disney’s Yacht Club Resort
Shades of Green
The Villas at Disney’s Wilderness Lodge
Walt Disney World Dolphin
Walt Disney World Swan
Os dois últimos hotéis fazem parte da rede de hotéis Starwood Hotel and Resorts Worldwide.

Walt Disney World [1/3]

Walt Disney World [2/3]

Walt Disney World [3/3]

, ,

Doçaria Dona Conceição

Os Bem Casados da Conceição:

Sempre perguntada do porque do sucesso de sua receita, dona Conceição ressalta: “claro que tenho os meus segredos e minhas técnicas de produção, porém, acredito que o fator chave para o sucesso é a estrutura e o know how que eu e minha equipe conquistamos ao longo desses mais de 50 anos. Sabemos da nossa responsabilidade numa data única para nossa cliente e essa dedicação e carinho não só meu, mas de toda a minha equipe, que participa comigo de todo processo, garante um resultado final maravilhoso”.

Estrutura:

Para preparar os bem casados que abastecem as festas mais badaladas de todo Brasil, a Conceição Bem Casados possui uma fábrica de 540m2, com instalações modernas, onde cada etapa do preparo dos bem casados recebe um cuidado especial, contando inclusive com uma sala de descanso, onde depois de terminados, esperam para ir para os mais diferentes destinos. Cada mínimo detalhe é fundamental e recebe total atenção de uma equipe altamente especializada, coordenada de perto por dona Conceição.

Dona Conceição:

Foi a paixão e a curiosidade pela confeitaria que levaram dona Conceição, ainda quando criança, a dar seus primeiros passos na cozinha e a iniciar, anos mais tarde, uma carreira de grande sucesso.

Muito famosa pelos seus deliciosos doces, percebeu que uma de suas criações em especial, se destacava mais do que todas as outras: o bem casado. Não tardou para sua fama se espalhar e seu nome se tornar sinônimo de bem casados. Nesse momento se iniciava a história da Conceição Bem Casados.

Hoje, passados mais de cinquenta anos desde o início, dona Conceição tem o orgulho de poder olhar para trás e ver que cada dia de sua trajetória valeu muito a pena. Ao longo de todos esses anos foram incontáveis os clientes, amigos e parceiros que conquistou e que ainda tem o prazer de cultivar todos os dias.

Matéria do programa Mundo S/A da Globo News conta um pouco da história, da estrutura e do dia-a-dia da Conceição Bem Casados.

,

Leonard Nimoy | Mr.Spock | Vida Longa e Próspera

O ator, que morreu esta sexta-feira, aos 83 anos, vítima da doença que anunciou há um ano no Twitter, terminou a mensagem com a inscrição de sempre: “LLAP”, as iniciais de “Live Long and Prosper” (Vida Longa e Próspera”), a tradicional saudação vulcana.

Confira as frases que marcaram sua carreira:

“Vida longa e próspera” – Mr. Spock
“Eu sempre fui e sempre serei seu amigo” – Mr. Spock
“Sou grato para o espaço que a ficção científica tem me dado” – Leonard Nimoy
“Busque maneiras de contribuir com a sociedade, porque Deusa sabe que precisamos de contribuições para as gerações futuras” – Leonard Nimoy

Biografia
Leonard Simon Nimoy nasceu em Boston, Massachusetts, nos Estados Unidos. Ficou conhecido mundialmente depois de interpretar Sr. Spock, de “Jornada nas Estrelas”. Ele atuou ainda na série “Missão: Impossível”, no período entre 1969 e 1971.
De acordo com o IMDB, seu último trabalho foi no longa “Além da Escuridão: Star Trek”, de 2013, vivendo novamente Spock.

Leonard Simon Nimoy (Boston, 26 de março de 1931 – Los Angeles, 27 de fevereiro de 2015)1 foi um ator, cineasta, poeta, pintor e fotógrafo dos Estados Unidos.

Seu papel mais conhecido é como o Sr. Spock, das série de TV e nos filmes de Jornada nas Estrelas Star Trek. Também atuou na série clássica Missão: Impossível, nas temporadas de 1969-1971 e fez um episódio da primeira temporada de Agente 86. Nimoy participou do episódio “O Gorila” da série “Bonanza”, dirigido por James P. Yarbrough, em 17 de dezembro de 1960.

Em Star Trek, Spock personificava o raciocínio lógico próprio do seu lado vulcano dominante, sem manifestar emoções. Mas em um dos episódios (This Side of Paradise), Spock tem um rápido namoro quando seu lado humano é liberado. Anos depois Leonard Nimoy gravou uma canção chamada “Once I Smiled” (em tradução livre: Uma vez eu sorri), cujo tema era a namorada de seu personagem. Spock é até hoje um dos mais conhecidos e adorados personagens de Jornada nas Estrelas e representava o lado lógico do trio formado também por Kirk (William Shatner) e Dr. McCoy (DeForest Kelley). Dirigiu Jornada nas Estrelas: À Procura de Spock e Jornada nas Estrelas: A Volta para Casa.

Um de seus trabalhos menos conhecidos é a narração do jogo Civilization IV, de 2005.

Nimoy era vegetariano, tinha três filhos e era casado com a atriz Susan Bay. Nos ultímos anos se aposentou da carreira no cinema, para se dedicar à fotografia.

Nimoy atuou na série de tv da Fox, Fringe em que interpretou “William Bell”.

Leonard caracterizado como o personagem Spock.
Em 2011, dublou o filme Transformers: Dark of the Moon fazendo o autobot “Sentinel Prime”, mentor e antecessor de “Optimus Prime”. Em 1986, ele dublou “Galvatron” em The Transformers: The Movie.

O ator informou, no começo de 2014, que estava com uma doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), ocasionada por anos do uso de tabaco. Em 27 de fevereiro de 2015, morreu por complicações dessa doença.

Jornada nas Estrelas – O Cérebro De Spock

Spock é um personagem da franquia de entretenimento Star Trek. Interpretado primeiramente por Leonard Nimoy na série Star Trek original, Spock também aparece na série de animação Star Trek, dois episódios de Star Trek: The Next Generation, sete filmes da franquia e inúmeros livros, quadrinhos e video games. A partir do filme Star Trek (2009), o personagem passou a ser interpretado por Zachary Quinto.

Spock serve a bordo da nave estelar USS Enterprise, como oficial de ciências e primeiro oficial, e mais tarde como oficial comandante. A ascendência mista vulcana/humana de Spock, sendo também um dos primeiros vulcanos a servir na Frota Estelar (o primeiro vulcano é a oficial T’Pol, que serviu a bordo da Enterprise em 2151). Serve como importante elemento de enredo em várias aparições do personagem. Junto com James T. Kirk e Leonard McCoy, ele é um dos três personagens centrais da série original de Star Trek e seus filmes. Depois de se aposentar da Frota, Spock se torna embaixador da Federação Unida dos Planetas, contribuindo para o fim da animosidades entre a Federação e o Império Klingon. Anos mais tarde, ele serve como embaixador da Federação no Império Estelar Romulano e fica envolvido na mal sucedida tentativa de salvar Romulus de uma supernova.

Impacto cultural

Spock já foi parodiado por, e foi a inspiração para, muitos trabalhos da cultura popular em várias mídias. O álbum 1976 Solo Keyboard Album do compositor/tecladista George Duke possui duas faixas que fazem uma homenagem à Spock: “Spock Gets Funky” e “Vulcan Mind Probe”. O guitarrista Paul Gilbert escreveu a canção “Mr. Spock” em seu álbum Space Ship One. O grupo synthpop sueco S.P.O.C.K faz músicas muitos inspiradas pelo universo Star Trek. Até Nimoy entrou no negócio; assumindo o personagem de Spock, Nimoy gravou algumas músicas, a primeira foi “Highly Illogical”, onde Spock aponta os pontos fracos do pensamento humano, como relações, automóveis e ganância. A segunda canção, “A Visit to a Sad Planet”, teve um tom mais sombrio e contava a história de Spock visitando a Terra no futuro e descobrindo que ela foi arruinada pela guerra, violência e irresponsabilidades ambientais. De acordo com o roteirista de quadrinhos Bob Budiansky, o personagem Shockwave, de The Transformers, foi inspirado em Spock. A perspectiva utilitária de Spock de que “as necessidades de muitos superam as necessidades dos poucos” é citada em uma decisão legal do Suprema Corte do Texas.

A contraparte “espelho” de Spock em “Mirror, Mirror”.
A aparência física de Spock no episódio “Mirror, Mirror” tem gerado uma alegoria para o arquétipo do “irmão malvado” em vários gêneros ficcionais. Naquele episódio, alguns membros da tripulação da Enterprise viajam para um universo paralelo habitado por versões maléficas deles mesmos. A versão de Spock do universo paralelo distingue-se fisicamente por seu cavanhaque. Exemplos de aparições más de personagens com cavanhaque incluem: o episódio de South Park “Spookyfish”, onde o “Cartman espelho”, que tem um cavanhaque, é mais um personagem “bom” do que o personagem sem barba, o “Cartman regular”; em Futurama o cavanhaque é referenciado pelo “irmão malvado” de Bender, Flexo, que é constantemente acusado de ser o Bender mal devido à seu cavanhaque; e em 2009, em um episódio de The Colbert Report, Stephen Colbert e o congressista Dan Maffei (um fã de Star Trek) usaram cavanhaques falsos e interpretaram versões malvadas deles mesmos.

Depois do lançamento de Star Trek em 2009, Spock foi comparado ao Presidente Barack Obama por várias mídias. Maureen Dowd notou que “Sr. Obama tem um pouco do Sr. Spock nele (e não apenas as orelhas engraçadas). Ele tem uma lógica parecida com a vulcana e destacamento”. Steve Daly, da Newsweek, disse “a natureza calma e analítica de Spock parece mais fascinante e atual do que nunca, agora que colocamos um tipo de vulcano na Casa Branca”, e notou que ambos Spock e Obama são produtos de casamentos interraciais.

Espécie: híbrido Vulcano/Humano
Afiliação: Federação Unida dos Planetas
Frota: Estelar
Governo: Vulcano
Patente: Tenente-Comandante | Comandante | Capitão
Ocupação: Oficial da Frota Estelar | Embaixador da Federação
Número de série: S 179-276 SP
Nascimento: 2230
Pai: Sarek
Mãe: Amanda Grayson
Irmão(s):Sybok
Cônjuge: T’Pring
Interpretado por: Leonard Nimoy