Notícias diárias do mercado de eventos.

,

Anotação de Responsabilidade Técnica – A.R.T

O Selo de Qualidade do Bom Profissional…

1. ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA DE OBRAS E SERVIÇOS

A Lei n° 6.496, de 7 de dezembro de 1977, que instituiu a Anotação de Responsabilidade Técnica-ART, estabelece que todos os contratos referentes à execução de serviços ou obras de Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia ou Meteorologia deverão ser objeto de anotação no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia – Crea-DF.

Conforme estabelece a Resolução nº 1.025, de 2009, do Confea, fica sujeito à anotação de responsabilidade técnica no Crea em cuja circunscrição for exercida a respectiva atividade:

• todo contrato referente à execução de obras ou prestação de serviços relativos às profissões vinculadas à Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia ou Meteorologia; e

• todo vínculo de profissional com pessoa jurídica para o desempenho de cargo ou função que envolva atividades para as quais sejam necessários habilitação legal e conhecimentos técnicos nas profissões retromencionadas.

A anotação é feita por meio do formulário eletrônico, disponível no sítio do Crea-DF na Internet. Nele são declarados os principais dados do contrato firmado entre o profissional e seu cliente (no caso de profissional autônomo), ou ainda entre o contratado e o contratante (no caso de profissional com vínculo empregatício).

2. QUEM DEVE REGISTRAR A ART

Quando possuir vínculo contratual com pessoa jurídica, cabe ao profissional registrar a ART e à empresa/instituição o pagamento do valor correspondente a esse serviço.

Devem registrar a ART todos os profissionais legalmente habilitados que exercem suas profissões em organizações que executam obras ou serviços de Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia ou Meteorologia.

3. FUNÇÃO DA ART

Defesa da Sociedade

A ART é um instrumento indispensável para identificar a responsabilidade técnica pelas obras ou serviços prestados por profissionais ou empresas. A ART assegura à sociedade que essas atividades técnicas são realizadas por um profissional habilitado. Neste sentido, a ART tem uma nítida função de defesa da sociedade, proporcionando também segurança técnica e jurídica para quem contrata e para quem é contratado.

Valorização do Profissional

A ART valoriza o exercício das profissões, confere legitimidade ao profissional ou empresa contratado e assegura a autoria, a responsabilidade e a participação técnica em cada obra ou serviço a ser realizado. Ao registrar a ART os direitos de autoria de um plano ou projeto de Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia ou Meteorologia, respeitadas as relações contratuais expressas entre o autor e outros interessados, são do profissional que os elaborar.

O registro da ART possibilita ao profissional constituir acervo técnico, que tem grande valor no mercado de trabalho, bem como o resguarda em eventuais litígios judiciais. A partir do registro da ART é possível ao profissional obter a Certidão de Acervo Técnico-CAT, que certifica, para os efeitos legais, que consta dos assentamentos do Crea a anotação das atividades técnicas executadas ao longo de sua vida profissional.

Comprovação da Capacidade Técnico-Profissional em Licitações

A capacidade técnica de uma empresa varia em função da alteração dos acervos técnicos dos profissionais integrantes de seu quadro técnico.

Deste modo, em atendimento à Lei nº 8.666, de 1993, o atestado registrado no Crea constituirá prova da capacidade técnico-profissional da empresa somente se o responsável técnico indicado na Certidão de Acervo Técnico estiver a ela vinculado como integrante de seu quadro técnico.

4. IMPORTÂNCIA DA ART NAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS

Para as instituições públicas, a apresentação das ARTs pelos profissionais autônomos, empresários ou empresas assegura que as atividades contratadas são desenvolvidas por profissionais habilitados, uma vez que registra a responsabilidade técnica pela obra ou serviço.

No caso dos profissionais que possuem vínculo empregatício com organizações da Administração Pública, também deverá registrar a ART de cargo ou função técnica ou de atividades ou de projetos específicos.

As ARTs registradas formarão o acervo técnico destes profissionais, que poderá ser utilizado quando do exercício profissional na iniciativa privada.

5. A ART E AS COMISSÕES DE LICITAÇÃO

Para a contratação de obras e serviços de Engenharia e Agronomia, cabe às comissões de licitação dos órgãos públicos exigir a certidão de registro e quitação dos participantes do certame. Tal documento serve para confirmar se o profissional citado na certidão de acervo técnico ainda pertence ao quadro técnico da empresa.

As comissões de licitação poderão, se desejarem, ter acesso ao sistema unificado de consulta às ARTs e CATs emitidas pelos Creas, com o objetivo de verificar sua autenticidade e validade, evitando que sejam recepcionados documentos cujos dados foram alterados e, portanto, deixaram de comprovar adequadamente a capacidade técnico-profissional das empresas.

6. TIPOS DE ART

Quanto à tipificação, a ART pode ser classificada em:

I – ART de obra ou serviço, relativa à execução de obras ou prestação de serviços inerentes às profissões abrangidas pelo Sistema Confea/Crea;

II – ART de obra ou serviço de rotina, denominada ART múltipla, que especifica vários contratos referentes à execução de obras ou à prestação de serviços em determinado período; e

III – ART de cargo ou função, relativa ao vínculo com pessoa jurídica para desempenho de cargo ou função técnica.

7. FORMA DE REGISTRO DA ART

Quanto à forma de registro, a ART pode ser classificada em:

I – ART inicial: utilizada nos casos de registro de um contrato escrito ou verbal de prestação de serviços técnicos ou execução de obra. A ART deve ser registrada antes do início da respectiva atividade técnica, de acordo com as informações constantes do contrato firmado entre as partes.

II – ART complementar, anotação de responsabilidade técnica do mesmo profissional que, vinculada a uma ART inicial, complementa os dados anotados nos seguintes casos:

a) for realizada alteração contratual que ampliar o objeto, o valor do contrato ou a atividade técnica contratada, ou prorrogar o prazo de execução; ou

b) houver a necessidade de detalhar as atividades técnicas, desde que não impliquem a modificação da caracterização do objeto ou da atividade técnica contratada.

III – ART de substituição, anotação de responsabilidade técnica do mesmo profissional que, vinculada a uma ART inicial, substitui os dados anotados nos casos em que:

a) houver a necessidade de corrigir dados que impliquem a modificação da caracterização do objeto ou da atividade técnica contratada; ou

b) houver a necessidade de corrigir erro de preenchimento de ART.

8. PARTICIPAÇÃO TÉCNICA NO EMPREENDIMENTO

Quanto à participação técnica, a ART de obra ou serviço pode ser classificada da seguinte forma:

I – ART individual – indica que a atividade, objeto do contrato, é desenvolvida por um único profissional;

II – ART de coautoria – indica que uma atividade técnica caracterizada como intelectual, objeto de contrato único, é desenvolvida em conjunto por mais de um profissional de mesma competência;

III – ART de corresponsabilidade, que indica que uma atividade técnica caracterizada como executiva, objeto de contrato único, é desenvolvida em conjunto por mais de um profissional de mesma competência; e

IV – ART de equipe – indica que diversas atividades complementares, objetos de contrato único, são desenvolvidas em conjunto por mais de um profissional com competências diferenciadas.

9. VALORES COBRADOS PARA O REGISTRO DA ART

Os valores para o registro de ART são definidos por resolução editada pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea).

Estruturas para Eventos

,

CONFRARIA COMEDY NO BOMBAR TATUAPÉ

Todas as Quintas Feiras, o ConfraRia Comedy traz ao BomBar o shows de Standy-up Comedy com elenco rotativo e convidados especiais.

Local: BomBar Tatuapé – Sao Paulo , SP
Data: 28 de setembro de 2017 | 20h-23h55

Temos alguns ingressos cortesias e só divulgar em suas redes sociais e colocar o link neste post.
A manhã sai os nomes dos ganhadores…. Boa Sorte….

Projetor Lâmpada ou Laser???

Todos os projetores executam uma tarefa semelhante: permitir que o público aprecie imagens grandes, brilhantes e coloridas. Mas, em seu interior, há toda uma série de tecnologias destinadas a produzir a imagem vista na tela. A projeção com luz de lâmpadas UHP foi a única opção durante muito tempo. Hoje, ela é cercada por uma nova geração de projetores que utiliza uma fonte de luz Laser-Fósforo bem mais durável. Ambas as tecnologias têm seus próprios méritos, dependendo de como e onde o projetor é usado.

Artes, Antigos & Amigos no Ipiranga

Dia 03/09 as 10:30h
Rua Costa Aguiar, 1013 – Ipiranga
Templo da Arte

Exposição de Veículos Antigos & Vistoria de Placa Preta
Feira de Artes & Antiguidades
Audições Musicais
Cine Clube
Fast Food

Como Chegar

,

Projeto Bússola

O Projeto Bússola é um projeto social encantador que pretende auxiliar adolescentes em suas escolhas de carreira e elementos fundamentais para a construção de seu engajamento profissional, sem impor o destino, mas ajudando no caminho a ser trilhado trazendo informações que possam guiar conquistas.

O projeto é composto por 4 etapas:

1) Identificar o sonho e áreas de interesse dos adolescentes

2) Capacitar profissionalmente, de forma a torná-los mais competitivos no mercado de trabalho. São mais de 100 horas de capacitação com profissionais renomados de mercado nos seguntes temas: Mundo das Carreiras, Atitude Empreendedora, Orientação Vocacional e Profissional, Word, Excel, Power Point, Introdução a Finanças Corporativa e Pessoais, Comunicação Escrita, Comunicação Verbal e Não verbal, Dicas de Processo Seletivo, Autoliderança, Criatividade e 10 encontros de Inglês funcional.

3) Inclui-los no mercado de trabalho em programas de estágio ou menor aprendiz em empresas parceiras que apoiam o projeto.

4) Orientá-los em direção ao alcance de seus sonhos profissionais através de mentores (pessoas atuantes no mercado que acompanharão e orientarão os jovens sobre cursos, vagas, atitudes para que possam alcançar mais rapidamente a profissão/formação que desejam.

O público alvo são 18 adolescentes entre 15 a 18 anos, ambos os sexos que estejam cursando ou concluído o Ensino Médio.

A 3ª turma será realizada aos sábados de 19 de agosto a 25 de novembro das 8h às 17h30.

Este projeto vem fazendo a diferença na vida dos jovens, seus familiares, comunidade e nos voluntários. Veja abaixo o depoimento espontâneo do Matheus que foi contratado pela Claro//Net através do Projeto Bússola

MENSAGEM DO MATHEUS

“Vocês do projeto bússola me ajudaram muito a alcançar o meu objetivo. Agora se iniciará uma nova etapa da minha vida .

Lembrarei de vocês nos meus caminhos. O projeto fez jus a seu nome. Direcionou-me para o melhor caminho e me ensinou que tendo vontade e determinação eu chego onde eu quiser.

Muito obrigado a todos vocês que estão se solidarizando e tendo olhos para nós que não temos quase nenhum apoio nesse assunto”.

Para que o Projeto Bússola seja realizado 30 voluntários (Professores, Coordenador Pedagógico, Navegadores, Gestor dos Navegadores, Captadores de Vagas, Captadores de Recursos, Monitores.

Apesar de todas estas pessoas do bem disponibilizarem seu tempo e experiências gratuitamente ainda há custos como:

Almoço – O almoço dos jovens é custeado pelo projeto Bússola e considerando os 12 encontros temos um custo total de R$ 5.000,00 por turma.

Coffee Break – Durante os 12 encontros é oferecido 2 coffees breaks aos jovens um custo de R$ 2.500,00 por turma.

Deslocamento – O translado dos jovens da comunidade até os locais de treinamento tem um custo de R$ 5.500,00 por turma.

Total de R$ 13.000,00 por turma e buscamos apoio para compor este valor.

Através deste Crowdfunding pedimos parte deste valor para viabilizar este projeto magnífico e encantador.

Quero Ajudar!

Mais Informações no link

Workshop dos Negócios de Eventos

Público-Alvo:

Executivos e profissionais do mercado de eventos.
Objetivos:

• Apresentar uma “aula aberta” de informações sobre o mercado de eventos.

• Destacar os negócios de eventos sob a ótica de seus principais empresários.

PROGRAMA:

18h20 às19h:Cadastro dos participantes
Cooffee de Boas Vindas

19h às 19h15: Apresentação
Beatriz Lage (coordenadora) – Professora Titular da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Coordenadora de Cursos da Fipe.

19h15 às 22h: Palestras

Eventos no Mundo e no Brasil – Feiras de Negócios
Juan Pablo De Vera (coordenador) – Vice-Presidente Sênior da América Latina da Reed Exibitions Alcantara Machado; Presidente do Conselho Executivo da União Brasileira dos Promotores de Feiras (UBRAFE); do SINDIPROM; e do São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPC&VB).

Negócios de Eventos – Congressos Científicos e Técnicos
Rodrigo Cordeiro – Diretor de PCO, MCI Brasil

Tecnologia Aplicada em Eventos
Ney Neto – Diretor da Innovation, MCI Brasil

Eventos, Destinos e Vantagens Competitivas
Toni Sando – Presidente Executivo do São Paulo Convention &Visitors Bureau (SPC&VB).

Considerações Finais
Ricardo Amaral (coordenador) – CEO da R11 Travel. Foi Presidente da ABREMAR; Vice-Presidente Regional da Royal Caribbean para América Latina e Diretor Geral no Brasil.

22h: Encerramento e Entrega dos Certificados

Mais informações
Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – Fipe
Telefone: (11) 3289-0813
Fone/Fax: (11) 3284-1624
cursos@fipe.org.br