Um breve conselho

,

Projeto Bússola

O Projeto Bússola é um projeto social encantador que pretende auxiliar adolescentes em suas escolhas de carreira e elementos fundamentais para a construção de seu engajamento profissional, sem impor o destino, mas ajudando no caminho a ser trilhado trazendo informações que possam guiar conquistas.

O projeto é composto por 4 etapas:

1) Identificar o sonho e áreas de interesse dos adolescentes

2) Capacitar profissionalmente, de forma a torná-los mais competitivos no mercado de trabalho. São mais de 100 horas de capacitação com profissionais renomados de mercado nos seguntes temas: Mundo das Carreiras, Atitude Empreendedora, Orientação Vocacional e Profissional, Word, Excel, Power Point, Introdução a Finanças Corporativa e Pessoais, Comunicação Escrita, Comunicação Verbal e Não verbal, Dicas de Processo Seletivo, Autoliderança, Criatividade e 10 encontros de Inglês funcional.

3) Inclui-los no mercado de trabalho em programas de estágio ou menor aprendiz em empresas parceiras que apoiam o projeto.

4) Orientá-los em direção ao alcance de seus sonhos profissionais através de mentores (pessoas atuantes no mercado que acompanharão e orientarão os jovens sobre cursos, vagas, atitudes para que possam alcançar mais rapidamente a profissão/formação que desejam.

O público alvo são 18 adolescentes entre 15 a 18 anos, ambos os sexos que estejam cursando ou concluído o Ensino Médio.

A 3ª turma será realizada aos sábados de 19 de agosto a 25 de novembro das 8h às 17h30.

Este projeto vem fazendo a diferença na vida dos jovens, seus familiares, comunidade e nos voluntários. Veja abaixo o depoimento espontâneo do Matheus que foi contratado pela Claro//Net através do Projeto Bússola

MENSAGEM DO MATHEUS

“Vocês do projeto bússola me ajudaram muito a alcançar o meu objetivo. Agora se iniciará uma nova etapa da minha vida .

Lembrarei de vocês nos meus caminhos. O projeto fez jus a seu nome. Direcionou-me para o melhor caminho e me ensinou que tendo vontade e determinação eu chego onde eu quiser.

Muito obrigado a todos vocês que estão se solidarizando e tendo olhos para nós que não temos quase nenhum apoio nesse assunto”.

Para que o Projeto Bússola seja realizado 30 voluntários (Professores, Coordenador Pedagógico, Navegadores, Gestor dos Navegadores, Captadores de Vagas, Captadores de Recursos, Monitores.

Apesar de todas estas pessoas do bem disponibilizarem seu tempo e experiências gratuitamente ainda há custos como:

Almoço – O almoço dos jovens é custeado pelo projeto Bússola e considerando os 12 encontros temos um custo total de R$ 5.000,00 por turma.

Coffee Break – Durante os 12 encontros é oferecido 2 coffees breaks aos jovens um custo de R$ 2.500,00 por turma.

Deslocamento – O translado dos jovens da comunidade até os locais de treinamento tem um custo de R$ 5.500,00 por turma.

Total de R$ 13.000,00 por turma e buscamos apoio para compor este valor.

Através deste Crowdfunding pedimos parte deste valor para viabilizar este projeto magnífico e encantador.

Quero Ajudar!

Mais Informações no link

Workshop dos Negócios de Eventos

Público-Alvo:

Executivos e profissionais do mercado de eventos.
Objetivos:

• Apresentar uma “aula aberta” de informações sobre o mercado de eventos.

• Destacar os negócios de eventos sob a ótica de seus principais empresários.

PROGRAMA:

18h20 às19h:Cadastro dos participantes
Cooffee de Boas Vindas

19h às 19h15: Apresentação
Beatriz Lage (coordenadora) – Professora Titular da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Coordenadora de Cursos da Fipe.

19h15 às 22h: Palestras

Eventos no Mundo e no Brasil – Feiras de Negócios
Juan Pablo De Vera (coordenador) – Vice-Presidente Sênior da América Latina da Reed Exibitions Alcantara Machado; Presidente do Conselho Executivo da União Brasileira dos Promotores de Feiras (UBRAFE); do SINDIPROM; e do São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPC&VB).

Negócios de Eventos – Congressos Científicos e Técnicos
Rodrigo Cordeiro – Diretor de PCO, MCI Brasil

Tecnologia Aplicada em Eventos
Ney Neto – Diretor da Innovation, MCI Brasil

Eventos, Destinos e Vantagens Competitivas
Toni Sando – Presidente Executivo do São Paulo Convention &Visitors Bureau (SPC&VB).

Considerações Finais
Ricardo Amaral (coordenador) – CEO da R11 Travel. Foi Presidente da ABREMAR; Vice-Presidente Regional da Royal Caribbean para América Latina e Diretor Geral no Brasil.

22h: Encerramento e Entrega dos Certificados

Mais informações
Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – Fipe
Telefone: (11) 3289-0813
Fone/Fax: (11) 3284-1624
cursos@fipe.org.br

Ginástica Holística | A Arte de Trabalhar o Corpo como um Todo

Ginástica Holística

Melhorar as dores nas costas e na postura é sonho de mais de 50 milhões de brasileiros que sofrem com algum problema na coluna. Mas, se o diagnóstico é bem objetivo e simples de realizar, a cura do mal tende a ser bastante complicada. Também por culpa dos pacientes que, ao sinal do primeiro alívio, abandonam o tratamento que escolheram.Daí que a escolha de um método menos monótono que possa ser adaptado às necessidades do seu dia-a-dia tende a surtir mais efeito. Esse é o caso da ginástica holística, que desenvolve a consciência corporal a partir de exercícios realizados com orientação do professor, uma vez por semana.

Como foi criada a ginástica holística?

Quem pode dar aulas: fisioterapeutas e educadores físicos?
A ginástica holística foi criada pela médica e fisioterapeuta Alemã Dra. Lily Ehrenfried, no século XX. Refugiada na França onde e sem poder exercer a medicina, ela estudou os movimentos do corpo humano e desenvolveu este método que permite orientar, prevenir e tratar diferentes patologias e melhorar o rendimento do corpo. A ginástica holística pode ser ministrada por profissionais com curso superior em Fisioterapia, Educação Física e profissionais de Dança.

Quais as principais diferenças entre ela e o RPG?

Os dois métodos trabalham com a reeducação postural. Mas a ginástica holística pretende tratar a dor eliminando sua causa, a partir de mais de 800 movimentos globais. Esses movimentos proporcionam a melhora da respiração, a adequação do tônus muscular e o equilíbrio do corpo. A técnica proporciona autonomia ao paciente, que fica conhecendo melhor o próprio corpo. Os conhecimentos adquiridos durante o tratamento são levados para a prática das atividades diárias.

Em quanto tempo os exercícios começar a mostrar resultado?

Na primeira sessão já é possível observar diferenças nas sensações corporais e também na diminuição das dores. Mas, para que haja uma mudança definitiva na estrutura corporal, são necessários no mínimo três meses.

Eles têm que tipo de indicação?

Por ser um método muito abrangente qualquer pessoa pode ser beneficiada independente da idade, sexo e patologia. Os exercícios previnem vários tipos de lesão, tratam as lesões causadas por esforço repetitivo, hérnias de disco, lesões nas articulações e dores nas costas, em geral. A estética também melhora, com o alinhamento das estruturas e do próprio funcionamento interno.

A Arte de trabalhar o corpo como um todo com:

Anamaria de A. R. Albiero | Fisioterapeuta – Crefito – 3 7828 – F

Aulas Gratuitas nos dias:

26/06/2017 – 08hrs
27/06/2017 – 08hrs30 e 10hrs
28/06/2017 – 11hrs30 e 15hrs

Reservar Vaga | (19) 3233-7332 | Campinas – SP
Venha com roupas confortáveis


O objetivo final da Ginástica Holística é a reeducação da postura

CALCULAR ALIMENTAÇÃO, BEBIDA E SERVIÇOS PARA EVENTOS

A primeira dica é contar a quantidade de convidados que pretende receber e separar por faixa etária. Quanto mais jovens, mais comida será consumida e provavelmente mais bebidas alcóolicas. O mesmo vale para os homens, que acabam bebendo mais do que as mulheres. E se tiver muita criança, a quantidade de refrigerante precisará ser maior.

Enfim, esses são só alguns exemplos, de quantidades x idade e gênero. Mas claro que todas essas quantidades também vão variar de acordo com o tempo da festa que você pretende dar. Numa festa de 4 horas de duração, você vai planejar uma quantidade x de comidas e bebidas. Se a duração for maior, aumente proporcionalmente a cada hora que for acrescentada.

Para garantir que não vai mais errar no cálculo e passar vergonha como anfitrião de uma festa, aí vai um guia prático das quantidades divididas por comida, bebida e outros itens também muito importantes, que não devem ser esquecidos.

QUANTIDADE DE BEBIDA

Dica 1: em primeiro lugar é preciso analisar uma série de variáveis importante sobre a festa, como o tempo de duração do evento. Uma evento longa com certeza irá consumir mais bebidas. Também é preciso definir se será um coquetel, almoço ou jantar;
Dica 2: a faixa etária dos convidados também é importante, normalmente os jovens bebem mais que os mais velhos e as crianças bebem a metade dos adultos;
Dica 3: quando será a festa? Inverno, Verão? os tipos de bebidas variam, no verão o consumo de água, refrigerantes e cerveja aumenta, e no inverno o vinho é mais consumido.

Não esqueça: o mais importante aqui é a qualidade, afinal, nada mais chato do que acordar com ressaca na manhã seguinte porque a bebida era da pior qualidade. e lembre-se, melhor sobrar do que faltar.

Refrigerante: 400 ml por pessoa se também servir outras bebidas e 600 ml por pessoa se servir apenas refrigerantes e água. Se for em lata, 02 por pessoa. Não esqueça de ter opções diet, pois há que gostam e preferem e os que não podem ingerir açúcar;
Suco: 02 copos por pessoa ou 600 ml;
Água mineral: 2 copinhos de 300ml por pessoa / 1 litro para 4 pessoas lembre-se: muitas pessoas não bebem refrigerantes. Por isso é importante colocar à disposição dos convidados água tônica e água mineral com e sem gás para quem não toma bebidas alcoólicas;
Vinho tinto: 1 garrafa de para cada 3 ou 4 pessoas durante um almoço ou jantar e 1 garrafa de vinho para cada 2 pessoas em um coquetel;
Vinho branco: 1 garrafa para cada 2 pessoas;
Espumante: 1 garrafa para cada 2 pessoas em uma festa “bolo-com-champanhe”, onde o champanhe será servido do começo ao fim da festa e 1 garrafa de champanhe: para cada 8 pessoas na hora do brinde;
Whisque: 1 garrafa de 750 ml fornece 20 doses, ideal para 6 pessoas;
Cerveja: 2 garrafas por pessoa ou 4 latas;
Caipirinha: 3 a 4 por pessoa;
Outras bebidas: Vodka, Run e Tequila – 3 doses por pessoa.

Coquetelaria Gourmet

QUANTIDADE DE COMIDA

Canapés: 4 ou 5 por pessoa. Eles não são feitos para satisfazer a fome do convidado e sim para distraí-los;
Salgadinhos: 6 a 8 por pessoa, caso vá haver um jantar completo. Se for servido apenas o coquetel, 12 a 15 por pessoa;
Sanduíches: 1 metro de sanduíche serve 6 pessoas. Mini sanduíches: 5 ou 6 por pessoa.
Queijos: 150g por pessoa;
Arroz: 50g por pessoa (ainda cru);
Massas: 150 a 200g por pessoa;
Camarão: 70g por pessoa;
Carne e peixes: 200g por pessoa;
Churrasco: 300g de carne por pessoa / 100g de farofa e 100g de vinagrete por pessoa, 1 pacote de carvão a cada 10 kg de carne;
Pedaço de pizza: 8 pedaços de pizza salgada e 3 pedaços de pizza doce por pessoa. (quando a festa só tem pizza, no estilo buffet de pizza, onde o pedaço é bem menor que o normal)
Almoço ou jantar: 50g de arroz cru por pessoa, 300g de carnes/peixe/frango por pessoa, 150g de frutas/legumes/verduras por pessoa.

QUANTIDADE DE DOCES

Bolo: 100 a 150g por pessoa. Mas lembre-se que apenas 40% dos convidados comem bolo. Homem de um modo geral não comem;
Tortas: 2 pedaços por pessoa;
Doces: 30g por pessoa (compota);
Sorvete: 1kg = 20 bolas. Calcula-se uma bola por pessoa;
Docinhos: 4 a 5 por pessoa;
Bombons: 6 a 12 por pessoa.

UTENSÍLIOS

Copos: Lembrar dos copos é muito importante: calcule de 2 a 3 copos por pessoa (no caso dos de vidro) e de 4 a 5 (se forem de plástico). Os copos de vidro devem variar entre tulipas, taças, copos para refrigerante, água e ou suco. Sempre aparece um copo quebrado, então nunca faça a conta certinha pelo número de pessoas. E copos descartáveis então, deve-se comprar muitos, pois o hábito é jogar fora e pegar outro, sempre que for se servir novamente;
Pratos: 1 prato por pessoa / se for descartável 2;
Talheres: 2 jogos de garço e faca por pessoa / se for descartável 5 / o mesmo para colher de sobremesa;
Guardanapos: 50 unidades para cada 10 pessoas.

CÁLCULOS IMPORTANTES

Garçon: calcule 1 garçom para cada 15 convidados em coquetéis e 1 garçom para cada 12 convidados em jantares onde os convidados ficam sentados;
Segurança: 1 para cada 20 pessoas em eventos abertos e para um público grande e 1 para cada 50 em eventos mais tranquilos;
Equipe de limpeza: 1 para cada 50 pessoas, fora banheiros (1 para cada);
Lembrancinha: normalmente apenas para mulheres em casamentos e festas de adulto e em festas infantis, para todas as crianças. É bom ter sempre uma margem de 20% a mais;
VALET: sempre dar uma opção de serviço de Valet ou estacionamento conveniado para o cliente.

Precisando de uma Assessoria para seu Evento pode contar com a TP Eventos (11) 2674-5050 | (11) 97028-0077 (Celular e WhatsApp) e-mail: tpeventos@tpeventos.com.br

Conexão Master reunirá os principais especialistas de negócios do Brasil

Tomar decisão. Saber como transformar conhecimento em dinheiro. Admitir que não está no caminho certo. Mudar o rumo da vida profissional e pessoal. Saber e não ter medo de agir. Quantas coisas poderiam ser diferentes com um olhar novo?

Com o objetivo de sensibilizar as pessoas sobre estrategias de negocios e técnicas inéditas de treinamento de carreiras, experiência de vida, depoimentos e cases de sucesso, a especialista em desenvolvimento em lideranças Queila Figueiredo comandará um dos maiores eventos do Brasil neste segmento este ano.

Serão dois dias de imersão e o palco escolhido será o centro de convenções do hotel Maksoud Plaza, entre os dias 06 e 07 de maio, das 9h às 19h.

Além de quase duas décadas de experiência, Queila contará com um time de peso durante seu evento dinâmico com 11 especialistas de renome, entre eles:

– Jober Chaves – maior referência em escola de inglês online;

– Sandro San – estrategista de negócios e especialista em vendas.
É autor do livro Armadilhas de Vendas e fundador da EMPIRE, empresa que investe e controla diversos negócios, produtos, projetos e marcas no Brasil.

– Leandro Aguiari – Autor do método “Estado da Arte”, que mostra como transformar um produto e gerar impacto em seu segmento.
Empreendedora brasileira comanda mega evento de talentos e profissões, no hotel Maksoud Plaza, entre os dias 06 e 07, em São Paulo.

– Rodrigo Correa – Sócio Proprietário da MR Lançamento, uma das maiores Referências em Lançamentos de Produtos Digitais do Brasil.
– Geraldo Rufino – fundador da maior empresa de reciclagem automotiva da América Latina, a JR Diesel;
– Tathiane Deândhela- Master Coach Trainer, especialista em Marketing (FGV), Negociação (Universidade de Harvard), Liderança (Universidade de Atlanta e Universidade de Ohio).
– Tom Coelho – autor do livro “Sete vidas – Lições para construir seu equilíbrio pessoal e profissional”;
– Edilson Menezes – treinador comportamental, colunista e consultor literário;
– Ivan Querino- referência em empreendedorismo digital e fundador do portal eudesenho.com, criador do programa Aprenda a Desenhar do Zero e outros treinamentos online.

– Convidado surpresa – internacional.

“Em nosso cotidiano, quase insano e por estarmos no meio da fadiga de informações diárias, muitas vezes não percebemos que o TEMPO é precioso demais, singular e pode desvendar grandes oportunidades de transformação. Nossas escolhas determinarão as nossas experiências e a diferença que estamos fazendo nesta terra. Em todas as áreas da vida, temos que superar novos desafios e, principalmente, nos desafiar. Mas como reconhecer nossas habilidades, pontos fortes e seremos protagonistas da nossa própria história, claro, sem deixar de nos sabotar inconscientemente? Essa é a grande meta do evento, potencializar talentos, explorar conhecimentos e experiências, transformando e elevando o nível dos negócios. O participante poderá descobrir a sua própria essência, rompendo barreiras, conflitos, angústias e reencontrar no caminho. RECICLAGEM é uma das palavras-chaves!”, reflete a especialista.

A treinadora questiona: “você conhece alguém que estudou muito, que já tem experiencia, mas não consegue o retorno desejado? Não é bem sucedido apesar de possuir muito conhecimento e talento?”

Mais informações no Site: www.conexaomaster2017.com.br

,

Seu Evento Dentro da LEI

Lei nº 11.711 – Política Nacional de Turismo

A Política Nacional de Turismo é regida por um conjunto de normas voltadas para o planejamento ordenado do setor e estabelecimento de estratégias. A lei regulamenta os objetivos de eventos diversos, estimulando que apenas empresas caracterizadas como Organizadoras de Eventos podem exercer atividades no setor. A Lei nº 11.711 estabelece a organização de eventos como uma atividade econômica com fins lucrativos.

Art nº5. V – propiciar o suporte a programas estratégicos de captação e apoio à realização de feiras e exposições de negócios, viagens de incentivo, congressos e eventos nacionais e internacionais;

Lei nº 8.616 – Licenciamento de eventos

A realização de eventos em áreas públicas e privadas, além de estabelecimentos fechados, requer que os produtores entrem em contato com a prefeitura da cidade onde o evento ocorrerá. Em geral, o licenciamento respeita algumas leis específicas, como a Lei nº 8.616, por exemplo.

De acordo com o artigo 160 da Lei nº 8.616, eventos só podem acontecer em lugares públicos caso os produtores demonstrem que os eventos atenderão ao interesse público, seja o evento de caráter recreativo, social, cultural, religioso ou esportivo. Essa lei também inclui outras exigências, como o respeito das regras de segurança pública e de proteção ao ambiente se o evento tiver espetáculo pirotécnico, cuja aprovação depende de licenciamento e comunicação prévia ao Corpo de Bombeiros da cidade em questão.

Lei nº 6.533 – Regulamentação das Profissões de Artistas e de Técnico em Espetáculos de Diversões

Esta lei é muito importante para o conhecimento do Organizador de Evento, pois, ela dispõe sobre a contratação de artistas e técnicos em espetáculos de diversões, pessoas que oferecem serviços voltados para shows, espetáculos e outros devem estar registrados no Ministério do Trabalho.

A Lei nº 6.533 ainda intervém sobre o contrato de trabalho do prestador de serviço e a empresa contratante:

Art nº 10 – O contrato de trabalho conterá, obrigatoriamente:

I – qualificação das partes contratantes;
II – prazo de vigência;
III – natureza da função profissional, com definição das obrigações respectivas;
IV – título do programa, espetáculo ou produção, ainda que provisório, com indicação do personagem nos casos de contrato por tempo determinado;
V – locais onde atuará o contratado, inclusive os opcionais;
VI – jornada de trabalho, com especificação do horário e intervalo de repouso;
VII – remuneração e sua forma de pagamento.

Lei 8.616 – Evento em Local Público

Para organizar um evento em local público é necessário ao Organizador de Eventos entrar em contato com a prefeitura do local onde será realizado o evento, a Lei 8.616 dispõe em seu artigo 160 algumas recomendações para realização de eventos em locais públicos:

Art. 160 – Poderá ser realizado evento em logradouro público, desde que atenda ao interesse público, devidamente demonstrado no processo de licenciamento respectivo.

Parágrafo Único – Considera-se evento, para os fins deste Código, qualquer realização, sem caráter de permanência, de atividade recreativa, social, cultural, religiosa ou esportiva.

A Lei 8.616 ainda rege sobre a manutenção do meio ambiente, respeito aos pedestres e segurança do público, em casos de espetáculos pirotécnicos é necessária a aprovação do Corpo de Bombeiros.

Lei do Direito Autoral

Você conhece a sigla ECAD? Trata-se do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, que fiscaliza a Lei do Direito Autoral, segundo a qual o uso de música em eventos necessita um pedido de autorização prévia à instituição que arrecada e distribui os valores correspondentes aos direitos autorais dos artistas cujas músicas são executadas publicamente.

O ECAD calcula o valor do direito autoral levando em conta critérios e parâmetros criados por sua Assembleia Geral, composta pelas associações efetivas integrantes. Os critérios estão presentes no Regulamento de Arrecadação e na Tabela de Preços do órgão regulador. Os valores oscilam conforme a atividade dos usuários, a forma como as músicas são aplicadas (ao vivo ou por meio de gravação), a região socioeconômica e a área sonorizada.

O cálculo do valor que será atribuído em cada caso é feito após contato com a unidade de representação do ECAD mais perto da região onde o negócio fica. No site da instituição, é possível tirar dúvidas a respeito do pagamento dos direitos autorais e ainda simular o cálculo a partir de alguns dados.

Como é feita a arrecadação.

Lei nº 10.098 – Acesso dos Deficientes Físicos

Esta lei manifesta o direito dos deficientes físicos ou portadores de alguma dificuldade de se movimentar a participarem de qualquer evento artístico de forma tranquila, com praticidade e segurança. A lei dispõe sobre o ambiente do evento, de modo que um deficiente físico possa se locomover sem barreiras ou obstáculos no espaço do evento, esta é uma ação muito importante para o Organizador de Eventos se atentar para garantir um evento acessível para todos os participantes.

ANVISA

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, ou simplesmente Vigilância Santiária é um órgão vinculado ao Ministério da Saúde, responsável pelo controle sanitário de medicamentos, alimentos, cosméticos, produtos médicos, entre outros relacionados a saúde. Seu objetivo é promover a defesa da saúde.

Seguir as recomendações da ANVISA é muito importante para não ter problemas com o público ou com a imprensa.

Os principais fatores relacionados a ANVISA para seguir em eventos são os alimentos, saúde da equipe, controle de zoonoses e serviços e/ou produtos que de alguma forma estejam ligados a saúde do publico.

Lei 8.080 – Fique Atento à Saúde e a Higiene

Cada cidade possui uma normalização sobre as ações e serviços de saúde e higiene, de acordo com a Lei 8.080 de 1990. Mas o básico sobre a higiene e saúde vale para todos os eventos seja qual for a cidade. É preciso estar atento principalmente quanto a infraestrutura do evento, contando com o espaço reservado para entrada e saída de ambulância. Além de contar com um posto médico com profissionais suficientes para atender os participantes.

O posto médico deve possuir os profissionais fundamentais para um atendimento de emergência e urgência, caso haja imprevistos com os participantes. Além de profissionais da saúde, o evento deve estar com condições de higiene em todo o ambiente do posto médico e, em todos os ambientes do evento.

Cuidado com os Alimentos

Caso o evento for oferecer ou comercializar alimentos, o organizador deve atenção com o controle sanitário. A comida deve ser preparada somente por cozinheiros habilitados e se não for feita no local do evento, deve ser transportada com cuidados redobrados, evitando risco de algum tipo de contaminação.

A ANVISA recomenda que os alimentos sejam conservados em embalagens especiais. Toda a cozinha ou local de comercialização deve estar limpo e higienizado. Para os alimentos percíveis, aqueles prontos para consumo, deve haver local próprio para conservação com temperatura e umidade adequada.

5 Dicas para Criar um Spot de Sucesso

O que é um Spot de Rádio?

Spot de rádio é uma peça sonora onde se usa a interpretação humana (um ou mais locutores) e elementos sonoros (músicas, efeitos especiais), para a construção de uma peça sonora pensada para o veículo do rádio.

O spot de rádio é exibido dentro da estrutura da uma rádio, durante os intervalos comerciais (o famoso break comercial) e intervalos de programas especiais.

A principal função do spot de rádio é o de fixar no ouvinte a mensagem ou anúncio gravado. Nele podem existir elementos promocionais (sorteio de ingressos), institucionais (horário de programas da própria emissora), comemorativos (aniversariantes do mês), entre tantas outras utilidades.

Tempos e formatos do spot de rádio

O formato de tempo de um spot de rádio costuma ser de 15, 30, 45 ou 60 segundos. Este padrão de tempo vem perdendo espaço nas rádios online, já que neste meio não existem limites e a emissora tem mais liberdade para quebrar os padrões estabelecidos pela radiodifusão.

1. Bom roteiro + boa produção

Não adianta ter um bom texto se não houver uma boa produção. E não adianta ter uma super produção sem um bom texto. Uma coisa completa a outra e cada um tem um papel importantíssimo.

Nessa hora, é importante ter em mente qual mensagem se quer passar e que tipo de público se quer atingir. Muitas vezes, um roteiro com uma idéia legal, porém, cheio de “curvas” até chegar na mensagem final, pode ser um tiro no pé.

2. Não exagere nos efeitos

Não é a quantidade de efeitos que você coloca no spot que o faz ser um sucesso. Aliás, o excesso de efeitos pode prejudicar a mensagem que você pretende passar.

O trabalho da “Psicoacústica” é essencial para entender que, muitas vezes, menos é mais. Vivemos dias de grande poluição “sonora” e o silêncio poder ser uma ferramenta importantíssima na construção da peça.

Imagine um bloco comercial, com spots carregados, locuções quase gritadas, com toneladas de efeitos e o seu tímpano pedindo socorro… Aí, entra um comercial leve, com os primeiros 2 segundos de silêncio – seu cérebro de imediato interpreta algo diferente – a partir dos 2 segundos iniciais, entram trilha e locução leves – seus ouvidos agradecem…e seu cérebro consegue captar a mensagem mais facilmente.

Geralmente spots carregados de efeitos são usados no varejo, com locução grave, imponente, com efeitos de explosões etc., como em lojas de eletro.

Analise o que realmente agrega à produção. Evite o restante!

3. Escolha de voz

Feminina, masculina, infantil, diálogo… há infinitas possibilidades para narração. Antes de enviar para a produtora, faça testes (com a sua equipe mesmo) de quais vozes se encaixam e passam melhor o texto.

Uma das formas de interpretação que é tendência nos dias do hoje é a “coloquial. Nesse caso, o texto é interpretado como se o locutor estivesse conversando com o ouvinte e não simplesmente lendo o texto.

4. Escolha de trilha

A narração ganha mais vida quando é acompanhada de uma boa trilha. Na escolha do melhor acompanhamento, vale uma conversa com a produtora.

Com o texto em mãos, juntos, vocês podem decidir se o que a trilha deve incitar no ouvinte, correlacionando-a ao roteiro. É preciso também ter cuidado com os direitos autorais.

Prós e contras do banco de trilhas

Afinal, esse é um “detalhe” que não pode passar despercebido. Existem, sim, bancos de trilhas gratuitas. Por outro lado, elas já foram muito utilizadas e o risco pode ser grande de você utilizar a mesma trilha, nas mesma mídia e no mesmo espaço que um concorrente seu está usando.

5. O papel do roteiro

Antes de mais nada, é preciso muita atenção ao desenvolver o roteiro. É ele que vai nortear todo o processo para os envolvidos e, como é um trabalho feito a muitas mãos, quanto mais específico e claro ele for, melhor.

MARIO SERGIO CORTELLA – ” A ARTE DE LIDERAR “

Única apresentação dia: 26 de Abril de 2017

Atenção: “caso a compra seja feita via celular o assento será escolhido automaticamente. para escolha manual faça a compra via computador”

Quarta-feira às 20h

Valores:

Plateia – Inteira R$ 99,00 | Meia Entrada R$ 49,50 | Aluno Anhembi Morumbi R$ 39,60

Mezanino 1- Inteira R$ 80,00| Meia Entrada R$ 40,00| Aluno Anhembi Morumbi R$ 32,00

Mezanino 2- Inteira R$ 70,00| Meia Entrada R$ 35,00| Aluno Anhembi Morumbi R$ 28,00

Compras On-line:

Gênero: Palestra Motivacional

Classificação: Livre– menores de 14 anos só acompanhados dos pais ou responsáveis.

Duração: 90 minutos

Ponto de Venda Sem Taxa de Conveniência:

Bilheteria do Teatro Gamaro

Localização: Rua Doutor Almeida Lima, 1176 – Mooca – Estação Bresser/Mooca (Saída pela Rua Ipanema)

Atendimento da Bilheteria: Quarta-feira à Domingo: 14h as 19h.

(Em dias de apresentação até o início da sessão).

Lotação: 780 pessoas

AVCB Nº:262007– Validade 25/09/2019

Alvará de Funcionamento Nº 2016-11563-00 – Validade 13/08/2017