5 Dicas para Criar um Spot de Sucesso

O que é um Spot de Rádio?

Spot de rádio é uma peça sonora onde se usa a interpretação humana (um ou mais locutores) e elementos sonoros (músicas, efeitos especiais), para a construção de uma peça sonora pensada para o veículo do rádio.

O spot de rádio é exibido dentro da estrutura da uma rádio, durante os intervalos comerciais (o famoso break comercial) e intervalos de programas especiais.

A principal função do spot de rádio é o de fixar no ouvinte a mensagem ou anúncio gravado. Nele podem existir elementos promocionais (sorteio de ingressos), institucionais (horário de programas da própria emissora), comemorativos (aniversariantes do mês), entre tantas outras utilidades.

Tempos e formatos do spot de rádio

O formato de tempo de um spot de rádio costuma ser de 15, 30, 45 ou 60 segundos. Este padrão de tempo vem perdendo espaço nas rádios online, já que neste meio não existem limites e a emissora tem mais liberdade para quebrar os padrões estabelecidos pela radiodifusão.

1. Bom roteiro + boa produção

Não adianta ter um bom texto se não houver uma boa produção. E não adianta ter uma super produção sem um bom texto. Uma coisa completa a outra e cada um tem um papel importantíssimo.

Nessa hora, é importante ter em mente qual mensagem se quer passar e que tipo de público se quer atingir. Muitas vezes, um roteiro com uma idéia legal, porém, cheio de “curvas” até chegar na mensagem final, pode ser um tiro no pé.

2. Não exagere nos efeitos

Não é a quantidade de efeitos que você coloca no spot que o faz ser um sucesso. Aliás, o excesso de efeitos pode prejudicar a mensagem que você pretende passar.

O trabalho da “Psicoacústica” é essencial para entender que, muitas vezes, menos é mais. Vivemos dias de grande poluição “sonora” e o silêncio poder ser uma ferramenta importantíssima na construção da peça.

Imagine um bloco comercial, com spots carregados, locuções quase gritadas, com toneladas de efeitos e o seu tímpano pedindo socorro… Aí, entra um comercial leve, com os primeiros 2 segundos de silêncio – seu cérebro de imediato interpreta algo diferente – a partir dos 2 segundos iniciais, entram trilha e locução leves – seus ouvidos agradecem…e seu cérebro consegue captar a mensagem mais facilmente.

Geralmente spots carregados de efeitos são usados no varejo, com locução grave, imponente, com efeitos de explosões etc., como em lojas de eletro.

Analise o que realmente agrega à produção. Evite o restante!

3. Escolha de voz

Feminina, masculina, infantil, diálogo… há infinitas possibilidades para narração. Antes de enviar para a produtora, faça testes (com a sua equipe mesmo) de quais vozes se encaixam e passam melhor o texto.

Uma das formas de interpretação que é tendência nos dias do hoje é a “coloquial. Nesse caso, o texto é interpretado como se o locutor estivesse conversando com o ouvinte e não simplesmente lendo o texto.

4. Escolha de trilha

A narração ganha mais vida quando é acompanhada de uma boa trilha. Na escolha do melhor acompanhamento, vale uma conversa com a produtora.

Com o texto em mãos, juntos, vocês podem decidir se o que a trilha deve incitar no ouvinte, correlacionando-a ao roteiro. É preciso também ter cuidado com os direitos autorais.

Prós e contras do banco de trilhas

Afinal, esse é um “detalhe” que não pode passar despercebido. Existem, sim, bancos de trilhas gratuitas. Por outro lado, elas já foram muito utilizadas e o risco pode ser grande de você utilizar a mesma trilha, nas mesma mídia e no mesmo espaço que um concorrente seu está usando.

5. O papel do roteiro

Antes de mais nada, é preciso muita atenção ao desenvolver o roteiro. É ele que vai nortear todo o processo para os envolvidos e, como é um trabalho feito a muitas mãos, quanto mais específico e claro ele for, melhor.

Copyright © TP Eventos 2014 - Desenvolvido por Aletp Digital
Pular para a barra de ferramentas